uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

O faz e o desfaz da politiquice vai chegar às freguesias para fazer esquecer outras coisas

Edição de 06.04.2016 | O Mirante dos Leitores
No início de Março o ex-deputado do PSD eleito por Santarém, Vasco Cunha, escreveu um artigo de opinião em O MIRANTE com o título “Freguesias? O elogio da hipocrisia...” em que denunciava o facto de a proposta de Orçamento para 2016 não ter uma vírgula sobre a reversão (parcial ou total) da “reorganização administrativa das freguesias” e não se ouvirem muitas vozes a solicitar tal coisa.Dizia ele, entre outras coisas que: “Atendendo aos calendários eleitorais previstos não é crível que até Outubro de 2017 - realização de eleições autárquicas - se concretize qualquer alteração legislativa em tempo útil. E se não for em 2016 também não será previsível qualquer alteração em 2017 - ano de eleições autárquicas!”.Parece que de propósito, no sábado passado, o secretário de Estados das Autarquias Locais, o ex-autarca Carlos Miguel, revelou, em Alenquer, que o assunto da reversão parcial da reorganização administrativa (ele fala em avaliar e revisitar a questão) já está inscrito na agenda do Governo e até disse que está à espera de muita polémica.Como cidadão só tenho a dizer que cada vez mais me desgosta esta forma de fazer política. Este faz e desfaz sem sentido que apenas causa danos e atrasos em todos os sectores. Este reagir em vez de agir. Estas actuações que não têm em conta o interesse dos cidadãos e do país mas apenas a caça ao voto ou a satisfação de clientelas. Quando o secretário de Estado diz que o reabrir do debate vai dar polémica eu fico a pensar se ele não estará a deliciar-se com o que se vai passar. Enquanto se discutem as aldeias, digamos assim, não se discutem coisas mais importantes...Pedro Queirós

Mais Notícias

    A carregar...