uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Terrenos da Cimianto vão receber novo campo de futebol do Alhandra

Terrenos da Cimianto vão receber novo campo de futebol do Alhandra

Câmara de Vila Franca de Xira e clube vão pagar 150 mil euros pelo negócio feito com o administrador de insolvência da antiga empresa. Escritura para compra do terreno prestes a ser assinada.

Edição de 01.09.2016 | Desporto

À data de fecho desta edição tudo apontava para que a escritura de compra e venda de uma parcela de terreno da falida Cimianto à Câmara de Vila Franca de Xira, onde se prevê a construção do futuro campo de futebol do Alhandra Sporting Club (ASC) fosse assinada, ao longo de quarta-feira, 31 de Agosto.
O terreno, com 25 mil metros quadrados, vai custar 150 mil euros e os encargos serão repartidos pelo clube (50 mil euros) e a câmara (100 mil euros). Aproxima-se do fim um processo atribulado em que tanto a autarquia como os dirigentes criticaram a forma como se desenrolou. “Face a estes novos desenvolvimentos ficamos muito satisfeitos por saber que a escritura será feita e ficamos agora a aguardar pelo que se seguirá”, enaltece Rui Macieira, presidente do clube.
O actual campo pelado da Hortinha não tem condições e foi alvo de uma pequena intervenção de melhoria no piso que resolve alguns problemas mais urgentes. A obra, de oito mil euros, foi comparticipada pela câmara municipal. 180 jovens, divididos por cinco escalões de formação, começaram os treinos esta semana.
Para os dirigentes do clube a fábrica da Cimpor de Alhandra, que fica a poucas dezenas de metros do campo da Hortinha, devia ajudar a melhorar as condições daquele campo de futebol. “Lavamos as bancadas todas as semanas e na semana a seguir está tudo coberto novamente de pó. Ficava bem a Cimpor fazer alguma coisa para ajudar”, lamenta Rui Macieira.
No reverso da medalha está a câmara municipal, entidade que o dirigente diz nunca ter recusado um apoio. “Até hoje o presidente da câmara nunca me disse que não. Qualquer apoio que temos pedido, de remodelação ou dívida que apareça, nunca nos têm falhado”, conclui.
A direcção garante que as contas do clube estão equilibradas e está a apostar na melhoria da imagem do clube, que tem no triatlo, canoagem, futebol e natação alguns dos seus maiores valores. A sede acabou de ser pintada e estão em curso obras na cozinha para instalar um extractor de fumos, obra que vai custar perto de 10 mil euros, depois da ASAE ter feito uma inspecção na última semana e ter encerrado o bar do clube por falta desse equipamento.

Câmara quer totalidade da Cimianto

O MIRANTE sabe, junto de fonte ligada ao processo, que o município pondera adquirir a totalidade dos terrenos da Cimianto, por um valor que rondará um milhão e 100 mil euros. A proposta terá ainda que ir a reunião de câmara. Caso venha a ser aprovada - a oposição está em maioria no executivo - a câmara passa a ser dona de uma extensa faixa de terreno junto ao rio que poderá ter diversas utilizações. É sabido que a Coligação Novo Rumo, liderada pelo PSD, defende a compra quer da Cimianto quer das antigas instalações da Marinha para nelas ser criado um projecto único de requalificação e melhoria da zona, mas é também sabido que Alberto Mesquita (PS), presidente da edilidade, tem reservas face a um eventual passivo ambiental na zona e aos custos que a sua remoção acarretará. Custos que poderão ser determinantes numa futura negociação do preço do terreno. A Cimianto, recorde-se, produzia materiais e telhas de fibrocimento, um material que contém amianto, uma substância cancerígena e perigosa.

Terrenos da Cimianto vão receber novo campo de futebol do Alhandra

Mais Notícias

    A carregar...