uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Grupo de motards OGMA entre os aviões e as motas
ANIMAÇÃO. Grupo de Alverca tem na amizade e no convívio os seus principais valores e não tem parado de crescer

Grupo de motards OGMA entre os aviões e as motas

Grupo nasceu há dois anos no seio da fábrica de componentes aeronáuticos de Alverca e tem promovido várias iniciativas solidárias. Um passeio ao ritmo das palavras com um grupo de amantes das duas rodas que se dedica a uma paixão difícil de descrever.

Edição de 09.02.2017 | Cultura e Lazer

As motas são veículos com argumentos para todos os gostos, seja na sensação de liberdade, mobilidade, facilidade de estacionamento ou até, para alguns, pela velocidade. Em Alverca, concelho de Vila Franca de Xira, há um grupo que incorpora todos eles e ainda acrescenta outro: o da amizade. O grupo de motards OGMA é composto sobretudo por funcionários daquela fábrica de componentes de aeronáutica de Alverca que, há cerca de dois anos, decidiram juntar-se para promoverem em conjunto pequenos convívios, passeios e campanhas de solidariedade no concelho.
“Aqui somos mais do que um simples grupo de amantes de motas, temos aqui uma segunda família muito unida em que o que acontece a um acontece aos outros”, explica a O MIRANTE Rodolfo Guilherme, 34 anos. No grupo há espaço para todos, das motas mais simpáticas e que se guiam com carta de automóvel (até 125 centímetros cúbicos) até outros “foguetes” mais próprios de pistas de corrida que podem chegar aos 1100cc.
No fundo, acima da paixão das motas está o espírito de convívio e amizade. É ao mesmo tempo uma forma de esquecer o trabalho e o dia-a-dia. Na manhã de domingo o grupo juntou-se num pequeno-almoço organizado pelo motoclube de Alhandra, onde participaram grupos não só do concelho como de outras localidades da região.
“Actualmente somos sobretudo pessoas que trabalham na OGMA mas já temos também outros convivas que entretanto se juntaram a nós e é isso que queremos, que o grupo continue a crescer”, explica Rodolfo. O grupo pauta o seu comportamento pelo respeito das normas de trânsito e da boa educação e cidadania.
“Aquela ideia dos feios e maus não é assim tão verdade”, diz com um sorriso José Avelar. Começou a andar de mota muito novo. Um dia decidiu trocar um dos carros da família por uma mota e não se arrepende. “Hoje ando mais de mota do que de carro, a mobilidade é completamente diferente, é uma sensação que não se explica”, conta.
Os passeios do grupo são calmos e por isso abertos a todos os tipos de motas. A solidariedade é também uma das apostas e já ajudaram, por exemplo, o centro de acolhimento de crianças em risco da Associação de Bem-Estar Infantil de Vialonga, dando prendas no Natal.
“Andar de mota não é tão perigoso como andar a pé ou de outra forma. Se conduzirmos dentro dos limites e com os pés bem assentes na terra é seguro. Tenho mota há 10 anos e é um prazer enorme rodar em duas rodas”, conta João Basílio, que conduz uma 600cc.
O aniversário do grupo é celebrado no dia 28 de Maio com a realização de um passeio e um almoço de convívio. “Os objectivos do grupo são continuar a crescer e fomentar o convívio não apenas com os amigos que já nos acompanham como também cativar outras pessoas que queiram aparecer”, explica José Avelar.

Grupo de motards OGMA entre os aviões e as motas

Mais Notícias

    A carregar...