uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

O preço da água e a factura da água são coisas muito diferentes

Edição de 09.02.2017 | O MIRANTE dos Leitores

Quando os políticos falam do preço da água, falam de quê? Um metro cúbico de água tem um custo variável, consoante os escalões de consumo que também são variáveis de acordo com as engenharias financeiras de casa sistema. Quem consome até 5 metros cúbicos paga, por exemplo, 60 cêntimos por cada um. Se consome mais, os metros cúbicos gastos a partir de 5 até 10 ou 12, já custam 90 cêntimos e por aí fora.
Depois há as tarifas da água, das águas residuais, dos resíduos sólidos e dos recursos hídricos. As fixas, que são iguais para todos os consumidores, independentemente dos consumos e as variáveis que incidem sobre os metros cúbicos consumidos.
Imaginemos alguém que consumiu 19 metros cúbicos. De água paga, dentro dos valores já referidos, qualquer coisa como 18 euros. No total da factura, no entanto, paga 40 euros ou mais, ou seja, mais do dobro.
Não contesto o pagamento pelo tratamento de águas residuais ou pela recolha do lixo e até acho que, comparados com os preços da energia eléctrica, por exemplo, os preços são baixos. O que contesto é que se fale sempre, de forma enganadora, em preços de água quando a verdade está no total da factura da água. Sejam honestos!
Maria Judite Ramos Pires

Mais Notícias

    A carregar...