uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Candidato do PSD à Câmara de Abrantes defende fim das portagens na A23
António Castelbranco

Candidato do PSD à Câmara de Abrantes defende fim das portagens na A23

António Castelbranco foi oficialmente apresentado como candidato do PSD e deixou críticas à gestão socialista.

Edição de 09.02.2017 | Política

Foi com o mote de campanha “Abrantes Viva” que a concelhia de Abrantes do Partido Social Democrata (PSD) apresentou oficialmente, no dia 4 de Fevereiro, António Castelbranco como candidato à presidência da Câmara Municipal de Abrantes nas eleições autárquicas de 2017.
A abolição das portagens na A23 é uma das medidas consideradas fundamentais pelo candidato social democrata “para o desenvolvimento da cidade e evitar a perda de população”, que assumiu como uma “preocupação” prometendo esse combate se for eleito.
Garantindo ter entrado na corrida para ganhar, o arquitecto, de 53 anos, criticou os “40 anos de gestão socialista, com erros graves de investimento e de visão” responsáveis pela perda populacional verificada nos últimos anos, e que o PSD quer inverter, não só na cidade mas em “todo o concelho”.
Abrantes “perdeu 39 mil habitantes. O mais grave é ter perdido jovens. Foram para o estrangeiro e precisamos deles em Abrantes. Contudo, só voltarão se lhes dermos oportunidades, apoio e esperança”, sublinha.
Ideia que não passa pela cabeça dos sociais-democratas é a demolição do antigo mercado para construir nesse espaço um parque de estacionamento que possa facilitar o acesso ao centro histórico de Abrantes. O Vale da Fontinha é a sugestão proposta ou mesmo, tendo em conta o bom senso, voltar a permitir trânsito em algumas ruas no centro da cidade. “É preciso encontrar um equilíbrio entre o que era carros a mais e o que é carros a menos”, defende.
Referindo-se à problemática do desemprego no concelho de Abrantes, António Castelbranco quer atrair investimento que obrigatoriamente requer “transparência e vontade de diálogo”. O arquitecto garantiu existirem “queixas de investidores pela falta de transparência por parte do executivo camarário”, relembrando os casos da empresa RPP Solar e da antiga piscina municipal.
Durante a apresentação, António Castelbranco assumiu-se ainda como “fortemente ligado às problemáticas ambientais e à questão do rio Tejo”, fazendo notar que as boas práticas começam em nós. “Não vale a pena culpar outros municípios ou Espanha quando as nossas ETAR não funcionam adequadamente”, assegura.
Até meados do mês de Fevereiro, a CPS de Abrantes do PSD irá apresentar o nome do candidato à Assembleia Municipal e os nomes para as assembleias de freguesia. José Eduardo Marçal é o mandatário da candidatura de António Castelbranco a Abrantes.

Candidato do PSD à Câmara de Abrantes defende fim das portagens na A23

Mais Notícias

    A carregar...