uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

PSD do Entroncamento reclama “louros” da nova ETAR da cidade

Socialistas que agora gerem a câmara votaram contra acordo que permitiu construção do equipamento

Edição de 09.02.2017 | Política

A comissão política concelhia do PSD/Entroncamento emitiu um comunicado após a inauguração, dia 30 de Janeiro, da nova estação de tratamento de águas residuais (ETAR) da cidade, em que lembra que, tanto o equipamento, como a nova rede de esgotos e outros trabalhos que estão por fazer, resultaram de um contrato assinado em 2009 (quando os sociais-democratas geriam a câmara) entre o município e a empresa Águas do Centro, hoje Águas de Lisboa e Vale do Tejo.
A adesão do município do Entroncamento à então Águas do Centro foi aprovada a 30 de Junho de 2007 na assembleia municipal, apenas com os votos a favor do PSD. Na altura, os eleitos do PS, BE e CDU votaram contra, considerando que se tratava de um mau negócio para o município. Os sociais-democratas já tinham tentado a adesão no anterior mandato autárquico mas como não tinham maioria no executivo a proposta foi reprovada.
Há mais de uma década que a construção de uma nova ETAR era considerada uma obra prioritária pois a existente estava obsoleta e praticamente não funcionava. Quando Jaime Ramos (PSD) foi eleito, alertou para o facto de o município não ter dinheiro para a construir, tendo apresentado como solução a adesão à Águas do Centro e a entrega à mesma da gestão e tratamento dos esgotos domésticos, mas a oposição nunca aprovou aquela solução nem apresentou qualquer alternativa.
“A moderna rede de saneamento, que cumpre todos os requisitos legais de modo a promover o equilíbrio biológico e ambiental, resulta de um contrato assinado em 2009 entre o Município do Entroncamento e a empresa Águas do Centro, hoje Águas de Lisboa e Vale do Tejo. O contrato assinado e dado a conhecer à população, à época, previa a construção dos equipamentos pela empresa, com um importante apoio de fundos comunitários, uma vez que o valor dos mesmos é em muito superior à capacidade do município. Apesar de o PSD ter estado sozinho nessa decisão, tendo contado com a oposição de todos os partidos, hoje prova-se que as decisões tinham razão de ser e que o caminho traçado foi o correcto”, pode ler-se no comunicado da concelhia do PSD.
A concelhia social-democrata lembra que, no âmbito do contrato, ficam ainda por fazer, por parte da empresa, “o novo sistema adutor/reservatório de água na parte sul da cidade e o desvio da ribeira de Santa Catarina, obras que são essenciais e que influenciam diariamente a vida de todos.”.
A nova ETAR do Entroncamento, situada junto à estrada nacional 365, já depois da placa indicativa de entrada no concelho da Golegã, começou a ser construída em Março de 2013 e tinha um prazo de execução de 510 dias que foi largamente ultrapassado. Durante 2016 a empresa Águas de Lisboa e Vale do Tejo (empresa onde foi integrada a Águas do Centro), realizou obras de modernização da rede de saneamento.

Mais Notícias

    A carregar...