uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Urologistas juntam-se para melhorar a comunicação com médicos de família
Paulo Vasco, Paulo Corceiro e Tiago Neves são urologistas do distrito de Santarém

Urologistas juntam-se para melhorar a comunicação com médicos de família

Jornadas médicas pretendem melhorar avaliação para aliviar consultas da especialidade. Paulo Vasco, Paulo Corceiro e Tiago Neves são três urologistas que têm em comum a prática da especialidade na CUF de Santarém e a vontade de melhorar a interacção entre esta especialidade e a de medicina geral e familiar. É por isso que os médicos das duas áreas vão “Cruzar Olhares” no dia 25 de Janeiro no Entroncamento.

Edição de 22.01.2019 | Sociedade

Três urologistas do distrito de Santarém juntaram-se para promoverem umas jornadas para médicos da especialidade de medicina geral e familiar. “Cruzar Olhares” é o lema deste encontro e define bem o que se pretende: uma interacção entre especialistas com o objectivo de se melhorar a avaliação dos doentes e o seu envio para as consultas de urologia. As jornadas médicas, organizadas por Paulo Vasco, Paulo Corceiro e Tiago Neves, vão decorrer dia 25 de Janeiro na Quinta das Vendas, no Entroncamento, e são esperados 120 médicos de vários centros de saúde e unidades de saúde familiar desde Abrantes a Vila Franca de Xira.
Esta iniciativa é a sucessora das jornadas de urologia do Médio Tejo, organizadas por Paulo Vasco durante 14 anos e que não se faziam há dois anos. Neste “Cruzar Olhares” pretende-se uma abordagem mais prática da urologia, incluindo a apresentação de casos que médicos de família têm em mãos, para serem debatidos. “É importante para os tornar mais seguros na prática clínica nesta área específica”, salienta Paulo Corceiro. Este congresso numa área e num modelo pouco frequente na região, só é possível com um grande esforço dos médicos, até porque muitas reuniões clínicas morreram com as limitações ao financiamento por parte de empresas farmacêuticas.
Para os três especialistas, a intenção deste encontro médico é ajudar os clínicos de medicina geral e familiar a adquirirem mais informação que lhes permita resolver algumas patologias, evitando-se o seu envio para consultas de Urologia. Desta forma contribui-se para uma melhor triagem na base, o que tem grande influência no alívio das listas de espera da especialidade. Paulo Vasco destaca o facto de este encontro ser muito importante para “criar canais mais ágeis na referenciação” de doentes, sublinhando que “melhorando a comunicação melhora-se as condições” de assistência. Tiago Neves realça a “percepção mais próxima que esta iniciativa pode dar do que são as dúvidas dos nossos pares”.
O encontro abre às 09h00 e meia hora depois decorre a sessão de apresentação. Às 10h00 vai falar-se de próstata, onde um dos assuntos abordados é qual o espaço para a intervenção da medicina geral e familiar. Ainda durante a manhã discute-se oncologia urológica e cancro do rim, em que estarão em destaque as opções cirúrgicas, a revolução recente no tratamento e como se suspeita e diagnostica o cancro da próstata, entre outros. Durante a tarde, às 14h30, começam as apresentações de casos clínicos de médicos de família, como por exemplo um caso de cólica renal com evolução inesperada e dois casos de hematúria (presença de sangue na urina) com significado distinto. A última parte do encontro é dedicada a “olhar a urologia no dia-a-dia”. Vão ser abordados temas como as infecções e a incontinência urinária e a disfunção eréctil.

Urologistas juntam-se para melhorar a comunicação com médicos de família

Mais Notícias

    A carregar...