uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Não é com mais lombas e semáforos que diminui a sinistralidade em Abrantes
Presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Valamatos, considera que falta de civismo e desrespeito pelas regras de trânsito é que causam muitos dos acidentes no concelho

Não é com mais lombas e semáforos que diminui a sinistralidade em Abrantes

Presidente da câmara, Manuel Valamatos, considera que a falta de civismo e o desrespeito pelas regras de trânsito é que causam muitos dos acidentes nas estradas do concelho.

Edição de 08.01.2020 | Sociedade


O presidente da Câmara de Abrantes considera que os pontos negros de acidentes rodoviários no concelho também são culpa dos cidadãos. Manuel Valamatos (PS) diz que alguns acidentes acontecem por falta de civismo e desrespeito das regras de trânsito por parte dos condutores. O autarca responde desta forma aos críticos que pedem a intervenção da câmara em termos de condições de circulação, colocando lombas ou semáforos.
Valamatos é peremptório ao dizer que que não pode colocar milhares de passadeiras ou milhares de semáforos pelo concelho, que tem um território de 714 quilómetros quadrados. O autarca vai mais longe ao afirmar que uma lomba não pode ser uma solução já que também tem implicações no socorro. “Uma lomba pode ser a morte de um politraumatizado que vá numa ambulância a caminho do hospital. Existem contra-indicações para a colocação de lombas em todos os locais”, explica.
Fazendo referência a um estudo da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, o autarca sublinha que têm vindo a ser feitas intervenções pontuais em alguns locais e que a sinalização tem sido reforçada. Manuel Valamatos diz que a câmara trabalha para melhorar as situações e dar a melhor resposta possível, mas quem utiliza a via pública, sejam condutores ou peões, também têm de cumprir a sua parte.
Na assembleia municipal o presidente da câmara foi confrontado com alguns pontos negros da sinistralidade por parte de Pedro Grave, do Bloco de Esquerda. O eleito enumerou locais de Vale das Mós, São Facundo e Arreciadas como perigosos, sobretudo devido ao excesso de velocidade e ao estacionamento desordenado.

Não é com mais lombas e semáforos que diminui a sinistralidade em Abrantes

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido