uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Alberto Mesquita faz apelo ao Governo para baixar o IVA da electricidade e dos equipamentos de protecção
Alberto Mesquita lança um recado ao Governo e diz que está na hora do IVA da electricidade baixar de vez

Alberto Mesquita faz apelo ao Governo para baixar o IVA da electricidade e dos equipamentos de protecção

Presidente da Câmara de Vila Franca de Xira diz que é urgente baixar o imposto pago na factura da luz, em especial nas IPSS, e na compra de equipamentos de protecção individual. Descontos na factura da água vão custar 700 mil euros aos cofres municipais.

Edição de 15.04.2020 | Sociedade

É urgente e inadiável que o Governo tome medidas para baixar o IVA cobrado na electricidade, em particular às Instituições Particulares de Solidariedade social e nas compras de produtos de protecção individual. A ideia é defendida pelo presidente de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita, que considera ser “extraordinário” que se continuem a cobrar valores elevados de IVA numa altura em que toda a economia das famílias está a colapsar devido à pandemia do coronavírus.
Alberto Mesquita, que apresentou na última semana um pacote de três milhões e 800 mil euros para ajudar a sua comunidade, diz-se desconfortável com a intransigência das grandes empresas fornecedoras de água, gás e luz em manter o IVA a 23 por cento ao invés de o baixar para seis por cento. “Já manifestei a minha preocupação e desconforto sobre esta matéria à Associação Nacional de Municípios Portugueses”, lamentou o autarca.
Por ano os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento daquele concelho gastam 600 mil euros a comprar água para fornecimento à Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL) mas com a actual situação de haver mais portugueses em casa o gasto vai aproximar-se de um milhão de euros. Só os descontos na factura da água que vão ser dados aos munícipes, até Junho, terão um custo de 700 mil euros.
“É também extraordinário, e apetecia-me dizer outra coisa, o facto das compras de equipamentos de protecção individual serem taxados a 23 por cento de IVA. Dos cinco milhões e 900 mil euros da encomenda comum feita pela central de compras da Área Metropolitana de Lisboa perto de um milhão é para impostos. Estamos numa situação excepcional de emergência e isto não podia acontecer”, critica.
Em resposta a O MIRANTE o autarca vilafranquense diz “esperar sinceramente” que a administração central venha a dar um apoio solidário aos municípios que mais investiram no apoio às suas populações, como é o caso de Vila Franca de Xira. Perspectivando uma “quebra tremenda” nas receitas do orçamento deste ano, Mesquita avisa que muitas obras previstas terão de ficar pelo caminho.

Alberto Mesquita faz apelo ao Governo para baixar o IVA da electricidade e dos equipamentos de protecção

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido