uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Turistas descobrem a calma da albufeira de Castelo de Bode 
Isabel Fonseca, à direita, com a família num almoço improvisado na Aldeia do Mato. Anabela e Vítor Dias sentem que o tempo passa mais devagar junto à albufeira. Para Ernesto Damião a pandemia levou as pessoas a procurar o contacto com a natureza

Turistas descobrem a calma da albufeira de Castelo de Bode 

O turismo tem aumentado significativamente na zona da albufeira de Castelo de Bode. Por causa da pandemia há muita gente que está a descobrir a natureza e as praias fluviais onde tudo é mais tranquilo.

Edição de 30.09.2020 | Sociedade

Isabel Fonseca e a sua família montaram uma mesa atrás do seu carro e almoçam à sombra das árvores na zona de estacionamento da praia fluvial de Aldeia do Mato, concelho de Abrantes. São de Leiria e esta foi a primeira vez que visitaram uma praia fluvial depois de terem visto uma reportagem na televisão. “Nunca tínhamos ido a uma praia fluvial, e quisemos conhecer para percebermos as diferenças. Na zona de Leiria temos muitas praias de mar e costumamos ir para lá, mas hoje decidimos fazer um dia de praia diferente”, explica antes de começar a almoçar.
Anabela e Vítor Dias estão a sair da praia para irem almoçar à casa que têm na Meia Via, concelho de Torres Novas. Vivem no Seixal mas no Verão não prescindem de uns dias de férias na praia fluvial de Aldeia do Mato, que já conhecem há alguns anos. “Aqui há outra paz, é tudo mais calmo e até o ar é mais respirável. Até parece que o tempo anda mais devagar”, confessa Anabela Dias a O MIRANTE.
O sossego sente-se quando nos aproximamos da praia. No areal dezenas de chapéus-de-sol protegem os veraneantes. A rampa de acesso à praia pede que todos circulem pela direita. Numa zona mais afastada um casal cuida do neto enquanto a mãe da criança foi à água refrescar-se. Um grupo de jovens estende as toalhas. É hora de almoço e todos retiram a marmita que trouxeram de casa. São do concelho de Abrantes e aproveitam as férias escolares de Verão para se divertirem na praia fluvial. Há quem escolha as sombras naturais proporcionadas pelas árvores. Dentro de água um grupo de três amigas diverte-se. “A água está quentinha, uma delícia”, confessa uma delas a O MIRANTE quando vê a repórter a tirar fotografias.
A vista sobre a barragem da albufeira de Castelo de Bode é deslumbrante. A Câmara de Abrantes criou uma piscina dentro da água da barragem, com uma rampa de acesso, o que permite que os mais novos ou menos aventureiros optem por se divertir nesse local. Aqui não há o barulho dos grandes centros urbanos e estacionar é tarefa fácil.
Ernesto Damião é concessionário do bar-restaurante “Cabana do Rio” da praia fluvial de Aldeia do Mato há 12 anos. Natural de Lisboa, conheceu a albufeira de Castelo de Bode em 1992 e apaixonou-se pelo local. Mudou toda a sua vida para o concelho de Abrantes e fugiu da agitação da capital. O empresário sublinha que este ano houve um acréscimo de cerca de 40% de turistas em relação a 2019 e muitos deles visitam o local pela primeira vez.
Ernesto Damião, que tem vários bungalows em madeira com vista sobre a barragem de Castelo do Bode e a praia fluvial, não tem dúvidas que a calamidade que se vive levou as pessoas a descobrir o simples, o despretensioso, a natureza e o pôr-do-sol numa região que ainda é muito desconhecida. A praia fluvial de Aldeia do Mato ostenta há vários anos os galardões “Bandeira Azul”; “Praia Acessível” e de “Águas Qualidade de Ouro”.

TURISMO AUMENTA 30 a 50%
O turismo aumentou este ano na Albufeira de Castelo de Bode entre 30% e 50%. Os turistas procuram um “pedaço português de céu”, um mar de água doce com 60 quilómetros de extensão embrulhado na natureza. “Este ano temos tido uma procura muito grande que resulta do interesse por destinos menos massificados e estimamos um aumento global da procura na região na ordem dos 30% a 50%”, diz o presidente da Associação dos Empresários de Turismo do Castelo de Bode (AETCB), Jorge Rodrigues.

Turistas descobrem a calma da albufeira de Castelo de Bode 

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido