uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Ambiente de sauna nas reuniões de câmara de Tomar

As altas temperaturas que se fazem sentir no salão nobre da Câmara de Tomar obrigaram a vereadora do PSD a abandonar a última reunião camarária. Célia Bonet voltou uma hora depois, ainda meio combalida, falhando entretanto duas votações.

Edição de 30.09.2020 | Sociedade


As reuniões de câmara de Tomar são realizadas num ambiente que pode ser considerado de sauna. Na última sessão camarária, que se realizou na segunda-feira, 14 de Setembro, a vereadora do PSD, Célia Bonet, foi obrigada a abandonar o salão nobre por estar a sentir tonturas devido às altas temperaturas que se faziam sentir. A sua ausência prolongou-se durante cerca de uma hora e impediu a autarca de votar os dois primeiros pontos da ordem de trabalhos.
O MIRANTE deu conta da saída inesperada da vereadora e mais tarde confirmou que a sua ausência se deveu a um mal-estar que só conseguiu recuperar num lugar fresco e com a ingestão de muita água. “Não percebo como este executivo gasta dinheiro em tanta coisa desnecessária e está há tanto tempo para resolver este problema”, afirma Célia Bonet.
O MIRANTE é presença habitual nas reuniões do executivo. Ultimamente, o assunto tem sido debatido em quase todas as reuniões, com as queixas a surgirem do lado da oposição social-democrata, mas também da maioria socialista, liderada por Anabela Freitas.
O facto do salão nobre dos paços do concelho não ter ar condicionado, e do sol incidir na sala durante todo o tempo que dura a sessão, faz com que os autarcas apareçam nas reuniões munidos de leques ou revistas para se abanarem, enquanto debatem as questões que mais importam para a vida dos munícipes do seu concelho.

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido