uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Segurança e motorista de Cavaco Silva envolvido em acidente mortal na Golegã 
foto DR Ricardo Núncio Toito

Segurança e motorista de Cavaco Silva envolvido em acidente mortal na Golegã 

Polícia foi detido por se recusar a fazer o teste de alcoolemia e suspenso de funções. Conduzia um automóvel que esteve envolvido num choque frontal que causou a morte do outro condutor, Ricardo Núncio Toito, de 77 anos, natural de Azinhaga.

Edição de 02.11.2020 | Sociedade

Um motorista e segurança do antigo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, foi detido, por desobediência, pela Guarda Nacional Republicana (GNR) da Golegã, por se ter recusado a fazer um teste de alcoolemia. O caso ocorreu depois de ter estado envolvido num acidente de viação, de onde resultou a morte do condutor do outro veículo. Além de motorista, o homem integra o Corpo de Segurança Pessoal da Polícia de Segurança Pública (PSP), foi suspenso de funções e enfrenta um processo disciplinar.
O acidente, um choque frontal entre duas viaturas, ocorreu no sábado, 10 de Outubro, pelas 18h00, na Estrada Nacional (EN) 365, entre Golegã e Azinhaga. Ricardo Núncio Toito, de 77 anos, residente em Azinhaga, teve morte imediata, com o óbito a ser declarado no local. O corpo foi sujeito a autópsia. O polícia sofreu ferimentos ligeiros.
Natural e residente na Golegã, polícia tem cerca de 45 anos e é casado. Além de Cavaco Silva, foi também motorista de vários outros políticos como Jaime Gama, Ramalho Eanes ou Santana Lopes. No distrito de Santarém exerceu funções de motorista e segurança da ex-governadora civil de Santarém, Sónia Sanfona.
Segundo alguns populares, o motorista de Cavaco Silva tinha passado algum tempo em cafés de Azinhaga. Pouco antes das 18h00 regressaria a casa, altura em que se deu o acidente.
Segundo a direcção nacional da PSP, o agente não se encontrava de serviço e acabou por ser detido pelo crime de desobediência por se ter recusado a fazer o teste do álcool. “A gestão e participação do acidente foram efectuadas pela GNR que, após recusa por parte do condutor a submeter-se ao teste do álcool, motivou a sua detenção por crime de desobediência”, lê-se num comunicado da PSP enviado às redacções.
As causas do acidente estão a ser investigadas pela GNR, que esteve no local a recolher provas e a controlar o trânsito enquanto decorreram as operações de socorro.

Segurança e motorista de Cavaco Silva envolvido em acidente mortal na Golegã 

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido