uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Julgamento de homem que tentou asfixiar companheira com cabo da internet

Caso passou-se há seis meses na residência do casal em Porto Alto

Edição de 19.01.2017 | Sociedade

O homem que tentou asfixiar a companheira com um cabo de ligação à internet em Porto Alto, concelho de Benavente, há seis meses, foi agora acusado pelo Ministério Público de um crime de homicídio qualificado, na forma tentada. O arguido, que vai ser julgado em Santarém, está acusado de factos que remontam a Julho de 2016 e que ocorreram na residência do casal, que vivia em união de facto.
Segundo a Procuradoria da Comarca de Santarém, o homem colocou o cabo que é usado para ligar aparelhos à internet à volta do pescoço da companheira”. Para o Ministério Público, com esta actuação, o arguido tinha “o propósito de lhe tirar a vida”, o que não conseguiu devido à intervenção da GNR. A procuradoria revela ainda que este apertou o cabo e conseguiu “impedir a vítima de respirar durante alguns instantes”.
“Considerou-se, ainda, suficientemente indiciado que o arguido apenas parou de asfixiar a companheira no momento em que chegou uma patrulha da GNR de Samora Correia, que bateu à porta da residência e exigiu que o arguido abrisse a porta”, explica a Procuradoria da Comarca de Santarém. Na investigação do caso o Ministério Público foi coadjuvado pelo Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) da GNR de Santarém.
O crime de homicídio qualificado é punido com prisão de 12 a 25 anos mas no caso de ser na forma tentada, como acontece nesta situação, a pena, segundo o Artigo 23º do Código Penal, é especialmente atenuada.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido