uma parceria com o Jornal Expresso
26/06/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
ACIDENTE. António Duarte foi abalroado por uma bicicleta a alta velocidade enquanto caminhava no jardim de Vila Franca de Xira
Atropelado por bicicleta no jardim municipal de Vila Franca de Xira
António Duarte, 74 anos, teve de levar 14 pontos no hospital da cidade
Edição de 07.06.2017 | Sociedade

Maioria dos ciclistas circula a elevada velocidade numa zona frequentada por crianças e idosos. Choque foi aparatoso e valeu-lhe a ajuda de uma moradora que chamou os bombeiros. Utilizadores do parque pedem sinalização que proíba ou limite a velocidade das bicicletas.

Um homem de 74 anos que passeava no jardim municipal Constantino Palha, em Vila Franca de Xira, foi atropelado com violência por uma bicicleta na manhã de quinta-feira, 1 de Junho, e teve de ser assistido no hospital.
O acidente valeu a António Duarte, que reside na cidade, várias nódoas negras, dores no corpo e teve de ser suturado com 14 pontos na articulação do pé direito. O ciclista vinha a alta velocidade e não viu o peão. “Se ele em vez de bater em mim batesse numa criança tinha dado cabo dela”, lamenta António Duarte a O MIRANTE.
O acidente aconteceu junto ao coreto pelas 10h30. O que valeu a António Duarte foi a ajuda de uma outra moradora que estava no local e lhe fez os primeiros socorros para estancar a hemorragia até à chegada dos bombeiros. Durante o aparato o ciclista colocou-se em fuga. “Nunca frequentei o passeio ribeirinho por causa da velocidade excessiva em que andam as bicicletas, por isso costumo fazer umas caminhadas no jardim. Quando dei por mim estava a ser abalroado por trás. O ciclista disse que não me viu, perguntou-me se tinha seguro e a partir daí comecei a ser ajudado e já não falei mais com ele. Quando demos por isso ele tinha ido embora”, lamenta. António Duarte foi transportado às urgências onde foi suturado. A Polícia de Segurança Pública foi chamada ao local mas não se conseguiu ainda identificar o autor do atropelamento.
O morador espera com o seu relato alertar as entidades responsáveis pelo jardim para a necessidade de controlar, através de sinalização, as bicicletas que ali circulam, a maioria das vezes com velocidade a mais. “Quem vem do sentido do cais para dentro do jardim não encontra um sinal que proíba as bicicletas ou que as obrigue a andar devagar. A actual situação é perigosa e deveria haver sinalização espalhada pelo jardim”, critica.
Outra das soluções passaria por implementar uma zona exclusiva para bicicletas dentro do jardim, de onde estas não pudessem sair para não entrar em conflito com os peões. Este não é o primeiro acidente do género a registar-se quer no jardim quer no passeio ribeirinho, com os choques entre peões e ciclistas a serem “relativamente frequentes”, segundo fonte dos Bombeiros de Vila Franca de Xira. No passeio ribeirinho uma das formas encontradas para disciplinar os utilizadores das bicicletas passou por criar faixas exclusivas para as duas rodas. Algo que, actualmente, não acontece no jardim municipal.

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...