uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ladrões atacam monumentos de Alhandra e São João dos Montes
CRIME. Ladrões levaram todos os metais com potencial valor de mercado que estavam no monumento: três placas de bronze e dois painéis de alumínio

Ladrões atacam monumentos de Alhandra e São João dos Montes

Monumento a Hércules, no alto de Alhandra, concelho de Vila Franca de Xira, foi o mais sacrificado. Desapareceram três placas de bronze e os suportes informativos de alumínio que cercavam a estrutura. Também da Ermida de São Romão foram levados vários painéis de azulejos. Município apresentou queixa nas autoridades.

Edição de 06.07.2017 | Sociedade

Três placas de bronze foram roubadas no último mês do monumento alusivo às Linhas de Torres em Alhandra, concelho de Vila Franca de Xira, também conhecido como monumento a Hércules. As três peças desapareceram pela calada da noite e valem milhares de euros por serem bastante pesadas, isto apesar do seu valor histórico ser incalculável.
Além dessas peças os ladrões cortaram também os suportes de alumínio que continham informação sobre o local e levaram as armações. O facto do monumento se situar numa zona erma e longe de habitações, num ponto alto da vila, pode ter contribuído para os larápios actuarem com relativa tranquilidade.
O município já apresentou queixa nas autoridades contra desconhecidos mas há pouca esperança de que os painéis possam ser recuperados ou os ladrões identificados. “Os nossos serviços estão neste momento a avaliar a possibilidade de colocar novas placas num outro material. Tecnicamente e culturalmente não é fácil, vamos estudar o que fazer”, lamenta Fernando Paulo Ferreira, vereador com o pelouro da cultura. O autarca nota que tais actos de vandalismo só vêm confirmar “a necessidade absoluta” de aumentar a rede de videovigilância no concelho.
O monumento das Linhas de Torres foi projectado pelo tenente-coronel de artilharia Joaquim da Costa Cascaes, por indicação do Marquês de Sá da Bandeira. O projecto recebeu a sua aprovação em final de Agosto de 1874 e, no ano seguinte, iniciaram-se os trabalhos que ficaram concluídos em 1883. A estátua - a clássica figura grega de Hércules - representada com três dos seus mais conhecidos atributos, a barba, a pele do leão e a clava, foi executada pelo escultor Simões de Almeida.
Aquele monumento pretende comemorar a vitória das tropas anglo-lusas sobre os exércitos napoleónicos e a própria construção das Linhas de Torres Vedras, enquanto representação da resistência dos exércitos aliados face ao invasor e baluarte da defesa da independência da Península Ibérica. Nele foram colocadas, em 1911, as placas agora roubadas de homenagem aos engenheiros militares envolvidos nessa missão.

Azulejos roubados de ermida
Na freguesia de Alhandra houve mais património furtado. No caso, a Ermida de São Romão, situada no alto de São Romão, em São João dos Montes. Os larápios aproveitaram uma abertura numa das passagens para levar vários azulejos que ali já se encontravam dentro de caixas à espera de serem recolocados nas paredes e outros para serem restaurados. O prejuízo é elevado. Também nesta situação a câmara municipal apresentou queixa nas autoridades e está a estudar uma forma de tentar recuperar algum do património azulejar que ainda resta em parceria com o patriarcado de Alhandra.

Ladrões atacam monumentos de Alhandra e São João dos Montes

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...