uma parceria com o Jornal Expresso
21/07/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
FOTOGRAFIAS. Motorista fotografou autocarro durante a apreensão mostrando volante com fita-cola
Motorista do TUA de Almeirim entrega autocarro na GNR para ser apreendido
Quinze pessoas que estavam na viatura foram transportadas em táxis e autocarro foi para a inspecção
Edição de 12.07.2017 | Sociedade

Os guardas da GNR de Almeirim ficaram, no mínimo, surpreendidos quando um condutor do autocarro dos transportes urbanos da cidade (TUA) entrou pelo posto a pedir que lhe apreendessem a viatura, com 15 passageiros a bordo. O motorista alegou que a viatura não tinha condições de segurança e, após a surpresa do insólito, os guardas acabaram mesmo por apreender a viatura para realização de inspecção técnica, devido a algumas anomalias detectadas numa verificação a olho nu das condições do veículo. A situação causou um grande alvoroço, que levou à intervenção do vereador do trânsito e transportes, Joaquim Sampaio. Os passageiros que se viram envolvidos na confusão acabaram por ser transportados em táxis requisitados pela empresa, numa acção concertada com o vereador.
A empresa de transportes, que presta o serviço à câmara, resolveu a situação no espaço de duas horas com a colocação de outro autocarro e outro motorista na cidade e refuta a ideia de que o autocarro não tenha as condições essenciais. A UTS com sede em Ponte de Lima e filial em Lisboa, que começou a executar o serviço no ano passado após ganhar o concurso público lançado pela autarquia, considera que a situação caricata se deveu a uma retaliação do condutor que tinha recebido pouco tempo antes duas notas de culpa de processos disciplinares que estão a decorrer. Os processos, refere o responsável da empresa, Francisco Oliveira, devem-se a situações de falta de cuidado do motorista, que originaram pequenos acidentes com danos materiais.
O condutor alegou à GNR que os travões do autocarro não estavam em condições, o que colocava em causa a segurança dos utilizadores. Os militares não tinham condições para verificar se existiam anomalias no sistema de travagem. O veículo foi apreendido não por isso mas pelo facto de o cinto de segurança do condutor não estar funcional e por ter uma escova limpa para-brisas partida, numa altura em que estava a chover, o que retirava visibilidade ao condutor. Francisco Oliveira estranha a situação da escova, alegando que tal não tinha sido reportado nem por este motorista, contratado recentemente pela empresa, nem pelo anterior, que costumava fazer o serviço. Até porque, refere o responsável, essa avaria seria facilmente e rapidamente resolvida numa oficina da cidade com a qual a transportadora tem acordo de prestação de serviços.
A situação aconteceu na sexta-feira, dia 7, à tarde, por volta das 15h00. A UTS confirma a O MIRANTE que o autocarro já foi sujeito a uma inspecção, reconhecendo os problemas do cinto de segurança e da escova. Francisco Oliveira garante que foi pedida também a uma empresa externa uma peritagem técnica ao autocarro, que já foi realizada, assegurando que a viatura não tem problemas de segurança e que os travões estão a funcionar. O responsável da empresa considera que a atitude do motorista, que envolveu a GNR e o vereador da câmara, era evitável, realçando que às vezes “são recrutadas pessoas que não são as mais indicadas para determinados serviços”.
Recorde-se que no ano passado a Câmara de Almeirim decidiu fazer um concurso para o serviço do TUA, acabando com uma parceria que existia desde 2005 com a Rodoviária do Tejo. O critério de escolha no concurso era unicamente o do preço mais baixo, tendo o presidente do município, Pedro Ribeiro, revelado que a autarquia vai poupar cerca de sete mil euros anuais. O serviço, que inclui o fornecimento de autocarro e motorista, foi adjudicado à UTS - Viagens e Serviços S.A. por 40 mil euros mais IVA. A câmara fica com o valor da venda dos bilhetes.

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...
    Capas
    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido