uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
“O nível de literacia dos torrejanos está a aumentar claramente”
A vereadora Elvira Sequeira com Antero Oliveira, frequentador habitual do espaço

“O nível de literacia dos torrejanos está a aumentar claramente”

Biblioteca Municipal de Torres Novas é uma das poucas na região a integrar a Rede das Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da UNESCO. A vereadora Elvira Sequeira diz que o equipamento tem contribuído decisivamente para a partilha de conhecimento e incremento da leitura.

Edição de 13.12.2017 | Cultura e Lazer

“Partilhar conhecimento, incrementar a leitura, estimular o espírito crítico, abrir caminho à participação democrática, encurtar distâncias com a partilha de informação”. É assim que a vereadora Elvira Sequeira, define os grandes objectivos que norteiam o trabalho diário na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes eem Torres Novas, uma das poucas na região que tem o estatuto de associada da rede de bibliotecas UNESCO, a par das bibliotecas municipais de Santarém, Ferreira do Zêzere e Azambuja.
A autarca, que tutela essa área, afirma que “o nível de literacia dos torrejanos está a aumentar claramente”, sublinhando que se tem verificado um aumento crescente dos utilizadores. A cafetaria, que tem serviço de refeições típicas da região, também ajuda à dinamização do espaço e ao convívio entre gerações.
Com um acervo de cerca de cem mil livros de todas as áreas de conhecimento e ainda múltiplos registos musicais e audiovisuais em suporte DVD e CD, a biblioteca é frequentada por cerca de 9 mil utilizadores por mês. Tem mais de 10 mil sócios inscritos, que levam emprestados para casa cerca de 9.200 livros, DVD e CD por ano.
Os frequentadores da biblioteca, diz a autarca, têm idades entre os oito e os oitenta anos e são de todas as classes sociais. Os alunos das várias escolas do concelho marcam presença regular, não só para estudar e pesquisar, mas também para usufruírem dos espaços de lazer à disposição.
Antero Oliveira, 71 anos, é presença assídua na biblioteca, onde faz a leitura diária dos jornais. O MIRANTE surpreendeu-o a ler atentamente as notícias da região na última edição de O MIRANTE. Já os mais novos, estudantes do ensino secundário das escolas Maria Lamas e Artur Gonçalves concentravam-se na pesquisa electrónica, com suporte em alguns livros necessários aos trabalhos que tinham em mãos.

Alunas de escola de Torres Novas em pesquisa na biblioteca

Há oitenta anos a promover a cultura
A Biblioteca Municipal de Torres Novas abriu portas há oitenta anos, mas o novo edifício, no Jardim das Rosas, está à disposição desde 2008, permitindo o acesso à considerada melhor e mais bem apetrechada biblioteca do distrito de Santarém. A biblioteca tem um auditório onde se realizam regularmente debates, lançamentos de livros e espectáculos para determinados nichos de público. Conta com uma sala do conhecimento e videoteca, 22 postos fixos de acesso à internet e wireless, no interior e exterior do edifício, recursos Braille para invisuais, com 106 obras, PC com linha braille e display braille, arquivo municipal com livre acesso aos documentos, e espaço infanto-juvenil.
“A promoção da literacia começa nos bancos de escola”, diz Elvira Sequeira, daí a parceria com as bibliotecas escolares, no âmbito do projecto SABE- Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. No ano lectivo 2016/17, o projecto englobou os 3.200 alunos do concelho de Torres Novas. Os técnicos da biblioteca promovem nas escolas, livros, escritores, contam histórias, para aliciar os mais jovens a adquirir conhecimento e a desenvolver espírito crítico.
O espaço está aberto à segunda-feira, entre as 14h00 e as 19h30. Entre terça e sexta-feira, abre das 10h00 às 19h00, e ao sábado, entre as 10h00 e as 13h00 e das 14h30 às 17h30.

“O nível de literacia dos torrejanos está a aumentar claramente”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...