uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Financiamento com garantia mútua a empresas apresentado em Santarém
Maria Salomé Rafael defendeu uma melhoria da competitividade das empresas - foto NERSANT

Financiamento com garantia mútua a empresas apresentado em Santarém

Noventa participantes na sessão de esclarecimento da Linha Capitalizar Mais promovida pela NERSANT e IFD - Instituição Financeira de Desenvolvimento.

Edição de 26.04.2018 | Economia

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém e a IFD - Instituição Financeira de Desenvolvimento acolheram no dia 16 de Abril, em Santarém, noventa participantes na apresentação da Linha Capitalizar Mais que possibilita financiamento até 15 milhões de euros a projectos de PME com prazos até 12 anos.
A presidente da NERSANT, Maria Salomé Rafael, acolheu os presentes reiterando a posição da associação no apoio às empresas e na busca de melhores parcerias e projectos que permitam o progresso e evolução das PME da região. “A direcção da NERSANT batalha na necessidade de novos instrumentos financeiros com um único intuito e missão de melhorar a competitividade das nossas empresas”, afirmou.
Pedro Magalhães, da IFD, explicou o compromisso da instituição de “colmatar falhas no mercado no acesso ao investimento das PME”. Na sua intervenção mais técnica explanou toda a Linha Capitalizar Mais frisando as suas características diferenciadoras: “uma linha de crédito com garantia até 80% com a Comissão de Garantia totalmente bonificada uma vez que o Fundo de Dívida e Garantia assume o respectivo custo”.
Elucidou sobre os trâmites dos processos de acesso à linha de garantia mútua com a intervenção da Garval como entidade que analisa as operações e as aprova, enviando para a IFD que verifica as condições de elegibilidade. Foi abordado o Regulamento de Minimis e o Regulamento Geral de Isenção por Categorias que neles encerram condições de enquadramento e elegibilidade, sendo possível no segundo regulamento conceder créditos mais avultados.
De forma pormenorizada foram enumeradas as operações elegíveis referentes ao investimento como sendo direccionado para “máquinas novas, aquisição de imóveis afectos à actividade económica, viaturas novas como meios de produção da empresa e até fundo de maneio”, referindo sempre as especificidades de cada uma das operações. Por último mas não menos importante, a abordagem à taxa de juros que “com as comissões de Garantia bonificadas a 100%, o custo para a empresa é apenas a taxa de juro indexada ao crédito”.
Da parte da Garval - Sociedade de Garantia Mútua, Pedro Seabra iniciou a sua intervenção constatando a “diversidade empresarial da região de Santarém” como elemento potenciador. Apresentou a empresa, criada por iniciativa da NERSANT, enumerando o investimento privado que têm em carteira e as garantias emitidas. Para melhor exemplificar o crédito de garantia mútua, apresentou dois casos práticos, um do ramo automóvel e o outro de uma empresa de temperos, mostrando os valores elevados do investimento e as mais-valias da linha. Reforçando as vantagens desta linha de crédito salientou que, pelas suas características, “pode ser um apoio importante para startups”.

O que é a Linha Capitalizar Mais
A Linha Capitalizar Mais é uma linha de crédito com garantia mútua enquadrada no Programa Capitalizar. Algumas das operações elegíveis incluem o reforço para o desenvolvimento de novos produtos e serviços, ou ainda com inovações ao nível de processos, produtos, organização ou marketing, o financiamento destinado a investimento novo em activos fixos corpóreos ou incorpóreos e ainda ao aumento de fundo de maneio associado a um efectivo incremento da actividade ou decorrente do investimento abrangendo a parte não elegível dos projectos do Portugal 2020.

Financiamento com garantia mútua a empresas apresentado em Santarém

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...