uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Autarcas de Vila Franca de Xira querem retaliar contra Caixa Geral de Depósitos
Eleitos municipais querem que a câmara termine relações comerciais com a Caixa Geral de Depósitos

Autarcas de Vila Franca de Xira querem retaliar contra Caixa Geral de Depósitos

Assembleia municipal exige que a câmara cesse relações comerciais com o banco. Vila Franca de Xira pode vir a adoptar as mesmas medidas já anunciadas por outros municípios e romper relações comerciais com o banco devido ao anunciado encerramento do balcão em Alhandra.

Edição de 27.06.2018 | Sociedade

Os eleitos da Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira aprovaram na última semana uma moção onde apelam à câmara que “dê o exemplo” aos munícipes e cesse todas as relações comerciais que tem com a Caixa Geral de Depósitos (CGD), na sequência do anunciado encerramento do balcão de Alhandra.
O documento foi apresentado pela Coligação Mais (PSD/MPT/PPM) e considera que a decisão da CGD de encerrar o balcão de Alhandra é “absolutamente irracional e desrespeitadora do serviço público”, pois os mais de 13 mil habitantes daquela união de freguesias “justificavam de forma clara e objectiva a manutenção do balcão”, por ser uma localidade com “forte dinâmica, quer social, económica e territorial”.
A moção lembra que em 2017 todos os contribuintes foram chamados para contribuir para a recapitalização do banco e lamenta que a concretizar-se o fecho do balcão a freguesia fique apenas com uma agência bancária e três caixas multibanco ao serviço de toda a comunidade.
“Reforçamos a preocupação para com os mais idosos e reformados, com maiores dificuldades em se deslocar para fora da freguesia e que por motivos tecnológicos terão muitas dificuldades em utilizar os serviços online da CGD e deslocarem-se para fora das suas localidades para ir ao banco”, lê-se no documento.
A coligação, bem como outras forças políticas, já pediram aos deputados eleitos pelo círculo de Lisboa para questionarem o governo sobre esta matéria. A moção foi aprovada com os votos favoráveis da Coligação e do CDS-PP e a abstenção de PS, CDU e Bloco de Esquerda. Bruno Cordeiro, do PS, afirmou concordar com a totalidade do documento mas justificou a abstenção com o facto de desconhecer quais as relações que a câmara tem actualmente com o banco e se tal decisão de encerrar contas pode, ou não, ter impactos negativos em financiamentos que estejam a ser negociados.
O presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS), evitou falar sobre o corte de relações comerciais com o banco mas também não a negou, dizendo que a luta pela manutenção do balcão “é de todos” e que todos “deverão fazer a sua parte” na defesa das populações.
O balcão de Alhandra fecha portas no fim deste mês e os clientes e funcionários terão de se deslocar para as vizinhas agências de Vila Franca de Xira e Alverca.

Autarcas do Forte da Casa consideram que a dependência bancária continua a mostrar-se essencial para as populações

Forte da Casa reivindica reabertura do balcão da Caixa

Assembleia de freguesia aprova, por unanimidade, moção pela reabertura do balcão encerrado em 2015

A Assembleia de Freguesia de Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa, no concelho de Vila Franca de Xira, aprovou por unanimidade uma moção que reivindica a reabertura da agência da Caixa Geral de Depósitos no Forte da Casa, encerrada em 2015, defendendo que o que se perdeu se pode vir a recuperar, em prol da necessidade da população.
Segundo os autarcas, o serviço que se perdeu com o encerramento dessa dependência bancária continua a mostrar-se “essencial à indústria, comércio, restauração, população e em especial à população idosa” local. “A Caixa Geral de Depósitos é o banco público do Estado que deve assegurar um serviço de proximidade e confiança às populações”, lê-se no documento.
A agência do Forte da Casa encerrou portas em 2015, tendo os serviços migrado para a vizinha agência da Póvoa de Santa Iria. Aquando do encerramento, a CGD explicou a O MIRANTE, que a decisão de encerrar a agência se englobava num programa de reordenamento dos balcões a nível nacional.

Autarcas de Vila Franca de Xira querem retaliar contra Caixa Geral de Depósitos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...