uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
“Para além das tradições taurinas gostaria que a festa tivesse mais concertos” 

“Para além das tradições taurinas gostaria que a festa tivesse mais concertos” 

Edição de 10.08.2018 | Especial Festas de Samora Correia

Sendo filha adoptiva do Ribatejo (as minhas raízes estão em Santiago do Cacém - Alentejo), sou uma fiel visitante das festas. Não tendo uma participação activa nas mesmas, não dispenso a vinda a Samora Correia durante estes dias. Não sigo as tradições como o fazia os meus pais ou os meus avós mas aprecio o facto de haver um cuidado em as manter vivas.
A festa é importante por várias razões. Do ponto de vista social é a oportunidade de se verem pessoas que, ao longo do ano e por variados motivos, não encontramos. Do ponto de vista económico, representa uma mais-valia para o comércio da cidade. E do ponto de vista cultural representa o manter vivo de determinados hábitos e tradições que aproveitamos para transmitir às gerações mais novas.
Esta festa está centrada na figura do toiro. Compreendo que assim seja mas gostaria de ver mais momentos musicais, nomeadamente concertos com artistas mais conhecidos que consequentemente poderiam atrair pessoas de outros locais, dinamizando desta forma a restauração e comércio. Também acho que seria interessante a inclusão de um espectáculo pirotécnico ou piromusical.
Benavente é um concelho que tem sofrido um rápido desenvolvimento urbanístico, Fico satisfeita porque esta terra tem muito potencial mas estou um bocado apreensiva pois receio que as infra-estruturas não consigam responder às necessidades da população.
A minha empresa, Espaço Parcial, é recente no mercado imobiliário. No entanto, o futuro afigura-se promissor pois o mercado imobiliário começa a dar sinais de recuperar da crise em que se encontra há já alguns anos.
Este projecto representa o culminar de um longo caminho; de um sonho, já com cerca de vinte anos. Foi nessa altura que comecei a trabalhar neste ramo e posso dizer que descobri a minha verdadeira vocação. Prezo acima de tudo o contacto com as pessoas, a diversidade de saberes e experiências que partilho com os clientes. Acima de tudo é extremamente reconfortante ficar ligada a um momento que, na maioria dos casos, é de felicidade.
Esta minha realização não seria possível sem a fantástica equipa que tenho a trabalhar comigo, que faz com que tudo se torne mais fácil e que mesmo os contratempos que inevitavelmente surgem, possam ser ultrapassados de forma célebre e eficaz. Para eles o meu agradecimento e apreço.

“Para além das tradições taurinas gostaria que a festa tivesse mais concertos” 

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido