Agora Falo Eu | 19-06-2024 07:00

Virginie Correia

Virginie Correia
Virginie Correia

Fisioterapeuta na Clínica Equilíbrio e Bem-Estar em Vila Franca de Xira. Natural de Paris e residente em Samora Correia há 20 anos

Alguma vez teve que mandar arranjar alguma coisa que estava no prazo de garantia?
Mandei arranjar o meu computador. Daquilo que me lembro, correu tudo bem.
Era capaz de matar uma galinha, um coelho ou outro animal para cozinhar?
Não. Quando como, tento não pensar no animal enquanto ser vivo. Não seria capaz de matar para comer nem de ver alguém a matar e ir comer a seguir.
E era capaz de se tornar vegetariana?
Não, sou demasiado esquisita com a comida. Ia sentir falta de alguns alimentos que os vegetarianos não comem e há muita comida vegetariana de que eu não consigo gostar.
Quantos espelhos tem em casa? E usa-os muitas vezes?
Tenho à volta de dez espelhos em casa, se a memória não me falha. Uso alguns todos os dias, e sempre que passo por um, tenho de olhar para ele.
Gostava de participar num “reality show”? E já se inscreveu em algum?
Nem por isso, nunca me considerei uma pessoa com perfil para esse tipo de programas. Nunca me inscrevi e não pretendo inscrever-me.
Alguma vez pensou fazer uma operação plástica?
Nunca pensei sobre isso. Além de ser uma operação cara, penso sempre nos riscos com maior peso do que nos benefícios.
Lê alguma da publicidade que lhe colocam na caixa do correio? Tem alguma utilidade?
É muito raro, mas de vez em quando leio. Para mim acaba por não ter muita utilidade pois nunca compro nada do que me aparece nos folhetos, mas acredito que esse tipo de publicidade tenha utilidade para grande parte dos consumidores.
Sabe para onde levam e o que fazem ao lixo que coloca nos contentores?
Dependendo do tipo de contentor, segue para a reciclagem ou para um aterro.
Para andar de bicicleta nas ruas e estradas, devia ser obrigatório algum exame?
Diria que sim, tendo em conta que a maior parte dos ciclistas não respeita a estrada e quem vai a conduzir nela.
Os políticos são todos corruptos?
Como tudo na vida, penso que existam políticos corruptos bem como políticos não corruptos.
A guerra na Ucrânia causa-lhe alguma preocupação, ou vive o seu dia a dia sem se preocupar muito com isso?
Inicialmente, achei que a guerra teria um impacto mais imediato no meu dia a dia. Ao fim de dois anos, vivo o meu dia a dia sem me preocupar muito com isso.
Qual o problema que já devia ter sido resolvido há muito tempo na zona onde mora?
Os buracos na estrada são a constante preocupação dos condutores e continuam a ser a constante preocupação por resolver.
Algum vez comprou um desumidificador?
Nunca comprei porque nunca tive necessidade.
Costuma mudar regularmente de operadora de telecomunicações?
Tenho a mesma operadora de telecomunicações desde que me lembro de usar telemóvel. Quando nos sentimos bem com o serviço, não temos necessidade de trocar.
A Inteligência Artificial tem vindo cada vez mais a ser usada e recentemente até surgiram aplicações que podem ser usadas para escrever textos para jornais e trabalhos escolares. Tem alguma opinião sobre o assunto?
A IA veio trazer muitos benefícios para o nosso dia a dia. Não creio que esse seja um deles. Na minha opinião, deveria ser usada como uma ferramenta de auxílio e não como uma ferramenta de substituição.
A que distância de sua casa fica o seu trabalho? Tem que usar carro para lá chegar? Sem carro podia ter o mesmo emprego?
Fica a cerca de 15 quilómetros e uso carro para lá chegar. Se não tivesse carro, teria a opção dos transportes públicos.
Teve que recorrer recentemente a um serviço público. Como correu?
Tive de renovar o cartão de cidadão e correu muito bem, tendo em conta que foi tudo feito online e não tive de me deslocar nem perder tempo para tratar desse assunto.
Gosta de touradas?
Não gosto.
Alguma vez frequentou uma praia de nudismo?
Nunca frequentei.
Qual o alimento que não comia nem que lhe pagassem?
Como pessoa esquisita que sou, tenho uma lista muito grande. Ficam só aqui alguns exemplos como lulas, polvo, caracóis...
Subscrevia uma proposta para termos outro hino nacional ou mudarmos o actual? E o que devia ser mudado?
Percebo que a letra do nosso hino possa estar “desajustada” daquilo que são as nossas vivências actualmente, mas, ainda assim, não mudaria algo que faz parte da nossa história e tradição.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo