Covid-19 | 25-03-2020 17:45

AMECC quer mais apoios às empresas e lembra que a saúde depende da economia

A direcção da AMECC considera que o Governo deve ir mais longe nos apoios às empresas.

A direcção da AMECC - Associação Movimento Empresarial do Concelho do Cartaxo, considera que o Governo deve ir mais longe nos apoios às empresas e considera que as medidas já anunciadas, "mais não são que paliativos".

"Não bastam suspensões ou adiamentos do cumprimento das obrigações fiscais. Não ajuda os empresários empurrar os problemas para a frente, porque o que lhes vai ser exigido é que paguem os mesmos impostos, como se estivessem a laborar plenamente.", pode ler-se, num comunicado emitido na terça-feira, 24 de Março.

No mesmo são propostas várias medidas e é exigido que a Banca assuma as suas responsabilidades. "Se o Bem maior é a saúde, (...) o bem imprescindível que se segue e do qual aquele depende é a economia. Por isso, o Governo, nas linhas de financiamento anunciadas, para além dos períodos de carência, deveria impor um spread máximo de 0,25%. Desta vez, são as empresas que precisam de ser salvas e não a Banca onde já tanto dinheiro do Estado, e de todos nós, foi injectado.".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1449
    04-03-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1449
    04-03-2020
    Capa Vale Tejo