Cultura | 14-02-2020 18:00

Organizar as festas de Amiais de Baixo a partir de Espanha

Organizar as festas de Amiais de Baixo a partir de Espanha

João Maurício é, pela segunda vez, juiz das Festas em Honra do Mártir São Sebastião. Engenheiro florestal, trabalha perto de Madrid e é um exemplo do sangue novo que todos os anos garante a continuidade da tradição.

O bairrismo e a ligação às tradições locais estão na alma dos jovens de Amiais de Baixo, concelho de Santarém, que fazem questão de integrar a Comissão de Festas em Honra do Mártir São Sebastião ou ajudar na organização da mesma. Um apoio que vai desde montar bancadas, pintar paredes, servir bebidas ou preparar refeições. A poucos dias dos ansiados festejos O MIRANTE falou com o juiz da comissão deste ano, João Maurício, e foi saber como é preparar uma festa como esta, especialmente quando se está a residir em Espanha, como é o caso deste engenheiro florestal de 33 anos.

“Esta é a segunda vez que sou juiz. Da primeira tinha 16 anos e foi devido a uma promessa do meu pai. Claro que na altura tive a ajuda dele. Desta vez vai ter outro sabor”, confessa o emigrante, dizendo que aceitou o desafio por acaso quando se encontrava com três amigos. Na altura, conta, “disse que ia ser juiz em 2020 e questionei quem me acompanhava. Depois começaram a passar a palavra e ficou”.

João Maurício adianta que não é fácil estar à frente de uma festa com esta envergadura e garante que muito do sucesso deve-se ao trabalho das mais de cinco dezenas de pessoas que integram a comissão de festas, a maioria jovens. É graças a isso, admite, que consegue gerir essa responsabilidade a partir do estrangeiro, nomeadamente a papelada, que é bastante. “Eles mandam-me por e-mail e resolvemos. Tudo o resto falamos por telefone diariamente”, revela.

O juiz da comissão de festas adianta que tudo está a ser organizado desde o ano passado. Começou-se com a angariação de fundos através da realização de eventos, depois com a burocracia e contratação de artistas e agora com os últimos preparativos, entre os arranjos no pavilhão e montagem de equipamentos. “Tentamos agradar a toda a gente e manter a qualidade do programa das festas sem nunca ultrapassar o valor angariado”, afirma o juiz, garantindo que nos últimos tempos não tem dormido à conta das festas.

João Maurício é natural de Amiais de Baixo e está a residir e trabalhar há dois anos perto de Madrid, em Espanha, numa filial de uma empresa portuguesa na área da resina. É solteiro, não tem filhos e esta é a quarta vez que faz parte da comissão de festas e a segunda em que é juiz.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1443
    29-01-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1443
    29-01-2020
    Capa Vale Tejo