Cultura | 25-11-2022 15:00

“É surreal!” assinala centenário de José-Augusto França em Tomar

“É surreal!” assinala centenário de José-Augusto França em Tomar
José-Augusto França no uso da palavra durante a inauguração do Núcleo de Arte Contemporânea do Museu Municipal de Tomar, em Maio de 2004.

Programa com múltiplas actividades rende homenagem a José-Augusto França. Nascido em Tomar há 100 anos é figura incontornável da cultura nacional.

O centenário do historiador e crítico de arte José-Augusto França vai ser comemorado na sua cidade natal, Tomar, com o programa “É surreal!”, numa alusão à sua ligação ao movimento surrealista. Nascido em Tomar a 16 de Novembro de 1922, José-Augusto França (1922-2021), “figura central da cultura portuguesa dos séculos XX e XXI”, ofereceu “à sua cidade natal a maior parte da sua colecção de arte, com a qual foi criado o Núcleo de Arte Contemporânea (NAC)”, onde se centrarão as celebrações, divulgou a Câmara de Tomar.
O programa arrancou a 16 de Novembro, às 11h00, com a exibição, no Cineteatro Paraíso, do documentário da RTP2 “José-Augusto França - Liberdade Cor de Homem”, de Ricardo Clara Couto e Nuno Costa Santos, prosseguindo no dia seguinte com a abertura do NAC para visitas acompanhadas, às 11h00 e às 17h00, condicionadas a um máximo de 20 visitantes.
No dia 18, no NAC, foi apresentada a peça audiovisual “O França”, de Homem em Catarse (Afonso Dorido) e Francisco Pedro Oliveira, resultante de “uma encomenda criativa feita pelo município de Tomar no âmbito das comemorações do centenário”. A instalação, que “propõe a pintura expandida, a procura e confronto com a simultânea condição unidireccional e hiperdimensional de um quadro”, fica em exibição até 2 de Dezembro.
A programação culmina, no dia 2 de Dezembro, às 21h30, no Cineteatro Paraíso, com o concerto “Homem em Catarse convida Francisco Oliveira”, numa “estreia ao vivo” da peça audiovisual criada especificamente para o centenário, baseada em “manipulações videográficas e de técnicas de modelação 3D”, num desafio à “percepção dos lugares de sete fontes”, acrescenta.
Historiador, sociólogo e crítico de arte, José-Augusto Rodrigues França nasceu em Tomar, em 16 de Novembro de 1922. Destacou-se também no ensino, criando os primeiros mestrados na área da História da Arte no país. José-Augusto França morreu em 18 de Setembro de 2021, em França, deixando vasta obra de referência na área das artes visuais e da cultura.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo