Cultura | 01-01-2023 18:00

Ministro da Cultura esteve em Torres Novas a convite da câmara

Vereadora Elvira Sequeira revela que a presença do ministro Pedro Adão e Silva em Torres Novas, no concerto de Ólafur Arnalds, não foi acidental. Teatro Virgínia funciona há 15 anos sem qualquer apoio do Estado.

A visita do ministro da Cultura ao Teatro Virgínia a 16 de Dezembro não foi tão informal como à primeira vista possa ter parecido. Apesar de ser um seguidor atento da obra do músico Ólafur Arnalds, a presença de Pedro Adão e Silva no concerto do islandês em Torres Novas partiu de um convite da Câmara Municipal de Torres Novas.
“Temos um teatro a funcionar há 15 anos sem apoio nenhum do Estado”, disse a O MIRANTE Elvira Sequeira, vereadora do município responsável pela área da Cultura, lembrando que a câmara recebeu vários pedidos para integrar a Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses (RTCP), programa do Ministério da Cultura. “Candidatámo-nos para fazer parte da Rede e quando chegou a parte do financiamento dizem-nos que não temos dotação para aquilo a que nos propusemos”, revelou a vereadora, continuando: “Contestámos junto do ministro e convidámo-lo para ver o trabalho que se faz no Teatro Virgínia para que se percebesse aquilo que fazemos há 15 anos.”
Pedro Adão e Silva é um fã da obra de Ólafur Arnalds e juntou assim o útil ao agradável. “Agradeceu o convite e disse que sim, que viria. É um artista que o próprio ministro diz que ouve no seu gabinete e ao mesmo tempo veio visitar o Virgínia e verificar as condições que temos. Gostou muito e agora esperemos para ver o futuro”, confidenciou Elvira Sequeira a O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo