Cultura | 26-01-2023 12:00

Abril é o mês da inauguração do novo Museu Charters de Almeida em Abrantes

Requalificação do Edifício Carneiro, onde vai ser o novo Museu de Arte Contemporânea Charters de Almeida, custa dois milhões de euros e é financiada em cerca de 85% por fundos comunitários.

A abertura ao público do novo Museu de Arte Contemporânea Charters de Almeida, em Abrantes, está prevista para o mês de Abril, após a empreitada de restauro, requalificação e ampliação do Edifício Carneiro, no centro histórico da cidade. Em Dezembro do ano passado, a Câmara Municipal de Abrantes concedeu uma prorrogação do prazo para conclusão da empreitada por mais 114 dias à adjudicatária, a empresa Tecnorém, fixando assim a conclusão da mesma para 24 de Março de 2023. A intervenção, orçada em cerca de dois milhões de euros, é financiada em cerca de 85% por fundos comunitários do Portugal 2020, resultado de uma candidatura aprovada no âmbito do PEDUA - Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Abrantes.

Charters de Almeida doou ao município de Abrantes parte significativa da sua colecção. O novo Museu de Arte Contemporânea de Abrantes vai exibir peças da primeira fase do trabalho do escultor, até 1973, que se convencionou chamar "dos bronzes" pela predominância dessa matéria. Em exposição vai estar também um conjunto de trabalhos denominado "Relógios de Sol", em blocos de mármore polido, com várias componentes de metal, e ainda um conjunto de trabalhos, entre quadros com imagens e pinturas, com desenhos e projectos das "Cidades Imaginárias", intervenções no espaço público utilizando materiais como o aço, o mármore, o granito ou o betão armado. A zona exterior envolvente do logradouro do Edifício Carneiro também vai ser intervencionada, com a finalidade de ser o início de um percurso de exposição ao ar livre até à entrada do Jardim do Castelo.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo