Cultura | 02-07-2023 14:36

“Um Canto de Liberdade” durante três noites em Santarém

“Um Canto de Liberdade” durante três noites em Santarém
Florbela Rosa, Amauri Alves, Nuno Domingos e Paulo Cotrim durante a apresentação do espectáculo

Teatro musical envolve cerca de 70 voluntários que vão dar corpo a um retrato de Portugal nos anos 60 e 70, com o 25 de Abril como elemento inspirador. A antiga Escola Prática de Cavalaria vai servir como palco dos espectáculos.

Cerca de setenta voluntários vão participar como actores no teatro musical “Um Canto de Liberdade”, que vai estar em cena na parada da antiga Escola Prática de Cavalaria, em Santarém, nas noites de 6, 7 e 8 de Julho, pelas 22h00. O projecto de teatro comunitário é encenado pelos artistas luso-brasileiros Amauri Alves e Henrique Dias Alves, com música e direcção musical do compositor Flávio Medeiros, e pretende ser um retrato animado de Portugal no pré, no durante e no pós 25 de Abril de 1974.

A produção da Câmara de Santarém poderá ter novas representações consoante for a evolução deste embrião. “Se o público comparecer, por nós e pelo elenco teremos muitas”, disse Amauri Alves durante a apresentação do projecto. O vereador da Cultura, Nuno Domingos, sublinha que o objectivo do município passou por envolver a comunidade, pôr os cidadãos no palco, dar-lhes voz e fazê-los participar numa experiência artística que os vai marcar.

Florbela Rosa e Paulo Cotrim são dois dos voluntários que vão entrar em cena. Destacam que tem sido uma experiência “muito bonita” que junta, em torno de um projecto, cidadãos de diversas gerações, muitos deles que não se conheciam, e deixaram o convite à população para que vá ver o trabalho que têm vindo a ensaiar nos últimos meses.

Nuno Domingos acrescentou que o espectáculo tem a particularidade de permitir a quem nele participa e aos espectadores “conhecerem e vivenciarem a realidade do nosso país e fazerem uma viagem no tempo, desde o período da Guerra Colonial, até à madrugada sonhada que levou ao derrube do regime de Salazar e instaurou a Democracia em Portugal”.

A entrada para o espectáculo faz-se pelo portão junto ao Jardim da República e os bilhetes podem ser adquiridos por 2,5 euros, no Teatro Sá da Bandeira, de terça a sexta-feira, das 10h00 às 12h00 e das 14h00 às 16h00, e uma hora antes do início do espetáculo (nos dias do espetáculo), no Convento de S. Francisco, junto à Ex-EPC ou através das plataformas BOL, CTT, Worten e FNAC. Cada sessão tem uma lotação máxima a rondar as 500 pessoas.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo