Cultura | 10-03-2024 12:00

Museu da Vida de Cristo em Fátima ressuscita após insolvência

Museu da Vida de Cristo em Fátima ressuscita após insolvência

Espaço museológico em Fátima foi comprado por uma imobiliária e vai ter uma segunda vida três anos após o seu encerramento, devido a dívidas de 6,1 milhões de euros.

O Museu da Vida de Cristo, em Fátima, vai reabrir no dia 15 de Março, disse o representante da Renowned Champion, imobiliária de Lisboa que comprou o espaço em 2021 na sequência da insolvência do anterior proprietário. Segundo Rui Falcão, o espaço vai reabrir naquela data, com a mesma exposição e após uma “série de intervenções” necessárias devido ao facto de o museu ter estado fechado vários anos.
Rui Falcão, que não divulgou o valor das intervenções, adiantou à agência Lusa que o museu vai estar aberto diariamente, das 10h00 às 19h00, havendo a hipótese de abrir também à noite. O representante referiu que o parque de estacionamento no edifício do museu vai também reabrir “muito em breve”. Quanto à parte comercial, com 35 lojas, a expectativa é reabrir “dentro de poucos meses”, esclarecendo que é necessário falar com os proprietários das cerca de 15 lojas que não são propriedade da empresa.
Sobre o interesse da imobiliária na área específica de museus e, neste caso, de índole religiosa, Rui Falcão disse que “houve aqui algo de carácter mais emocional quando foi comprada esta massa insolvente, que tinha a ver com as peças e com a exposição em si da parte do investidor”. “A compra do museu em si teve a ver com o carácter religioso”, acrescentou.

Dívidas de seis milhões asfixiaram projecto
A sentença de insolvência da dona do Museu da Vida de Cristo, por dívidas de 6,1 milhões de euros, data de 30 de Janeiro de 2017, sendo que no ano anterior ainda tentou implementar um Processo Especial de Revitalização, mas não obteve a aprovação da totalidade dos credores. Entre as razões invocadas para a insolvência, os proprietários referiam a redução do número de visitantes, de 80 mil em 2010 para 38 mil em 2015 e 2016, mostrando “a verdadeira dimensão da crise” que afectou o país e Fátima, que vive essencialmente do turismo religioso.
Em 28 de Março de 2017, a assembleia de credores da Vida de Cristo - Parques Temáticos, proprietária do museu, determinou, na Secção de Comércio da Comarca de Santarém, o encerramento da actividade e a venda dos activos da empresa. A decisão, que apenas contou com o voto contra do representante dos trabalhadores, foi tomada por três dos credores, tendo ficado a comissão de credores a ser presidida pela Caixa Geral de Depósitos, principal credora (3,6 milhões de euros dos 6,1 milhões em dívida).
Em Maio de 2021, o Museu da Vida de Cristo foi vendido por 1,1 milhões de euros contra o mínimo inicial fixado em 2017 em perto de 5,9 milhões de euros. Segundo o processo, a escritura da venda realizou-se nesse mês, tendo a massa insolvente recebido um total de 1,1 milhões de euros pagos pela imobiliária Renowned Champion. A sociedade anónima Renowned Champion, criada em 2013, opera no sector de compra e venda de bens imobiliários.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo