Cultura | 19-03-2024 12:00

Associação Popular de Alcanhões tem nova direcção que já trabalha para mudar o rumo da colectividade

Associação Popular de Alcanhões tem nova direcção que já trabalha para mudar o rumo da colectividade
O presidente da direcção, João Baldeante (à esquerda), com o tesoureiro da direcção, João Inês, na sede da Associação Popular de Alcanhões

Os novos órgãos sociais da Associação Popular de Alcanhões querem mudar o rumo da colectividade. O MIRANTE falou com João Baldeante, presidente da direcção, para traçar os objectivos para o mandato previsto para durar até 2026.

João Baldeante, 42 anos, é o novo presidente da direcção da Associação Popular de Alcanhões (APA), localizada na rua Paulino da Cunha e Silva, em Alcanhões. Gestor comercial de uma empresa de automóveis em Santarém, e antigo director comercial da Adega Cooperativa de Alcanhões, afirma ter sentido necessidade de fazer algo pela colectividade depois de ter sido convidado para ser treinador da equipa de futebol que disputa a liga Inatel de Santarém. Segundo o dirigente, a APA pretende ser uma associação de promoção do desporto, da cultura e um ponto de encontro para a população de Alcanhões.
O principal objectivo da direcção é aproximar-se dos cerca de 250 sócios pagantes que a colectividade tem actualmente. Ter a sede em condições para receber pessoas, organizar espectáculos diversos e renovar a divisão da cozinha também são ambições. O atletismo, ciclismo e o teatro foram no passado algumas das actividades da APA. Neste momento a única modalidade praticada é o futebol. “Estou aqui de passagem e gostaria de deixar um legado de proximidade com os jovens, porque são eles que garantem o futuro da associação”, salienta João Baldeante, pai de uma filha de 11 anos. No primeiro dia em que recebeu a chave da sede, a sua filha ajudou nas limpezas, conta a O MIRANTE. “É nestas idades que os pais devem incentivar os seus filhos a participar na vida associativa”, refere.

Uma associação com meio século
A Associação Popular de Alcanhões comemora em Setembro 50 anos de existência. De Setembro de 2024 até Setembro de 2025 os eventos vão girar em torno da comemoração do aniversário. Uma das ideias é fazer uma cronologia sobre a história da APA com documentações e outro tipo de registos. Requalificar os balneários do campo de futebol e promover outros desportos federados, como a petanca, também estão nas prioridades. “Neste momento as dificuldades maiores que temos são as condições das infraestruturas”, aponta João Baldeante.
Os bailes da pinha e os almoços de convívio são algumas das memórias que o dirigente guarda das suas mais de duas décadas de associado. João Baldeante estudou no Liceu Sá da Bandeira, em Santarém, e assim que terminou os estudos começou a trabalhar. Depois de ser convidado para ser treinador da equipa de futebol, cargo que planeia abandonar, sentiu necessidade de fazer algo pela associação. O grupo que se uniu para formar a lista dos novos órgãos sociais é composto por um conjunto de pessoas com diferentes competências e habilitações. O gestor comercial resolveu divulgar, num jantar, o interesse em formar uma lista, algo que foi bem recebido por todos os presentes. No cargo de presidente da direcção diz não sentir pressão, mas sim “prazer e orgulho em ajudar a enfrentar um novo desafio”. João Baldeante pertenceu ao Agrupamento 634 de Escuteiros de Alcanhões, onde adquiriu valores como o respeito pelos outros e aprendeu a valorizar o convívio social.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo