Cultura | 04-07-2024 15:00

Casa das Candeias promove em Fátima a espiritualidade de Francisco e Jacinta

No espaço próximo do Santuário de Fátima é possível ver objectos da vida dos pastorinhos Francisco e Jacinta e algumas relíquias.

Entre os diversos espaços museológicos existentes em Fátima, há um que se destaca pela simplicidade e pela discrição: trata-se da Casa das Candeias, dedicada aos santos Francisco e Jacinta Marto. Pertença da Fundação Francisco e Jacinta Marto, a Casa das Candeias, a poucas centenas de metros a norte do Santuário, “é um espaço para, a partir de objectos que a Causa [da beatificação] possuía, levar os peregrinos a fazer um itinerário espiritual que permita, por um lado, conhecer a vida e a santidade de Francisco e da Jacinta, mas, por outro, que os toque na sua própria vida”, explicou a directora, Ângela Coelho.

No espaço é possível ver objectos da vida de Francisco e Jacinta, “precisamente para indicar que a santidade e a vida deles e a nossa é no quotidiano, não é nada que nos é pedido extra”, enfatizou a irmã Ângela. Uma caneca, um garfo, o banco onde Jacinta se sentava para alguns dos interrogatórios a que foi sujeita, um lenço que costumava colocar na cabeça, bem como uma conta do rosário ou o saco do farnel do Francisco ou um fragmento de uma ligadura de um dos tratamentos a que foi sujeita a mais nova dos três pastorinhos, integram também o conjunto de relíquias expostas no espaço visitado, desde 2014, por mais de 58 mil pessoas de 18 nacionalidades.

“Temos aqui umas relíquias muito preciosas, que são fragmentos do cabelo de João Paulo II. Temos uma cruz peitoral, um solidéu, um lenço e uns sapatos que ele também ofereceu. E temos um dos seus terços, que ele deu e que foi o primeiro objeto a ser colocado na Casa das Candeias antes da inauguração”, indicou a religiosa, antes de chamar a atenção para a fotografia da última aparição pública do pontífice na janela dos aposentos papais, quando já não conseguia falar. Por fim, relicários em forma de candeias contêm fragmentos do cabelo da Jacinta e de uma costela do Francisco.

Ângela Coelho manifestou também grande satisfação por estar a crescer o culto a Francisco e Jacinta, “por um sinal que é muito significativo, que é paróquias, instituições, grupos religiosos, pedirem relíquias para colocar nas suas capelas ou nas paróquias. Há imensos pedidos por esse mundo fora”. Para o futuro, poderá estar a integração da Casa das Candeias no roteiro que os peregrinos já cumprem com a ida a Aljustrel, aos Valinhos ou à Loca do Cabeço, “espaços concretos da vivência” das aparições.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo