Cultura | 27-08-2022 18:00

O melhor da arquitectura histórica de Vialonga revelada em fotografia

Exposição fotográfica conta com trabalhos de uma dezena de participantes

“Vialonga, o teu olhar” é uma exposição que se mantém patente até Setembro criada pela ILUSTRA – Associação de Imagem de Vialonga.

Os lugares mais emblemáticos de Vialonga foram retratados em fotografia e podem ser vistos e apreciados na exposição “Vialonga, o teu olhar”, patente até Setembro na galeria de Arte Olga Campos em Vialonga. Foi criada pela ILUSTRA – Associação de Imagem de Vialonga, a única associação do concelho focada por completo na fotografia, e o projecto contou com o apoio da junta de freguesia local. O MIRANTE foi acompanhar a inauguração e conhecer um pouco mais desta exposição e quem dela faz parte.
Tentada a primeira vez em 2019, a exposição de fotografia da ILUSTRA contou em 2022 com 10 participantes que expuseram duas dezenas de fotografias num tema livre sobre a vila. Jaime Carita, presidente da ILUSTRA, garante a O MIRANTE que a exposição voltará a acontecer em 2023 com temas mais específicos, mantendo, no entanto, o foco em Vialonga. A ILUSTRA, criada em 2017, conta actualmente com 50 sócios, muitos deles fotógrafos profissionais, tornando-a na única associação dedicada à fotografia no concelho de Vila Franca de Xira.
No interior da Galeria de Arte Olga Campos, cerca de uma dezena de membros da associação debatem entre si as fotografias levadas a concurso, os ângulos, a luz, o enquadramento e a intenção de cada fotografia. O destaque da exposição passa por monumentos e edifícios emblemáticos da vila, com alguns dos seus detalhes a receber maior foco dado o estado de decomposição e abandono do resto destes edifícios.
O presidente da ILUSTRA lamenta a cada vez maior construção de prédios, por vezes em detrimento de espaços verdes e de lazer, tapando ou deixando ao abandono edifícios históricos da vila, acabando por descaracterizá-la. No entanto, sente que a exposição serve exatamente para não deixar esquecer aos visitantes que mesmo não estando à vista de todos, Vialonga esconde diversos mistérios e lugares de encantar.

Uma visão e uma arte
Jaime Carita criou a ILUSTRA por sentir que o concelho não tinha uma plataforma que desse destaque à fotografia. Juntamente com um grupo de amigos com quem partilhava fotografias de Vialonga decidiu avançar e oficializar a associação. A fotografia é para o dirigente uma arte que se vai desvanecendo quando não é aproveitada nem admirada, algo cada vez mais constante nos tempos que correm.
“Hoje qualquer um se diz fotografo. Já nem numa câmara tocam, pegam nos telefones e toca a disparar fotos”, lamenta. Esta realidade e a evolução tecnológica são dois pontos em que se debruça de forma mais séria, debatendo sobre o fim do misticismo e profissionalismo que existia em torno da fotografia.
Já no que diz respeito a fotografias analógicas ou digitais o consenso não existe entre os fotógrafos. Enquanto uns preferem o visual que sai de uma fotografia analógica e do trabalho que ela necessita para ser revelada, outros preferem a comodidade de uma câmara digital, onde se pode apagar e fotografar à vontade sem medo de gastar o rolo. É o caso de Rui Pinto, participante e premiado com uma menção de honra na exposição. Actualmente desempregado, o antigo funcionário aeroportuário vê a fotografia como um hobbie que o enriquece, onde pode conhecer mais sobre locais, deambular de máquina na mão e ir onde nunca pensou, como a Quinta do Brasileiro, local que fotografou e apresentou.
A exposição tem entrada livre e a visita pode ser feita de segunda a sexta-feira.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo