Cultura | 29-08-2022 11:59

Luiza Andaluz Centro de Conhecimento integra estratégia turística e cultural de Santarém

Protejcto tem como objectivo divulgar e preservar o legado da Luiza Andaluz. foto CM Santarém

Luiza Andaluz Centro de Conhecimento vai ser ponto de referência na cultura de Santarém com um projecto desenvolvido no Convento das Capuchas.

Santarém tem mais um ponto de referência turística e cultural no centro histórico. O Luiza Andaluz Centro de Conhecimento (LACC) vai desenvolver um projecto no Convento das Capuchas onde integra os mais interessantes e singulares tesouros do património cultural da cidade.
Nuno Domingos, vereador no executivo municipal, não tem dúvidas da potencialidade da nova valência do LACC, destacando a sua importância na preservação do legado deixado pela sua mentora. Recorde-se que o centro também abriu recentemente um Centro de Apoio Académico que tem acolhido inúmeros estudantes do Instituto Politécnico de Santarém, mantendo bem patente a sua função social e educativa que o caracteriza desde as suas origens e que sempre foi o motor de toda a acção de Luísa Andaluz.
João Teixeira Leite, vice-presidente da autarquia, com o pelouro do Turismo e Educação, enaltece a abertura e a predisposição da instituição, referindo que para o município “será um privilégio incluir este importante património à disposição de todos quantos queiram visitar o concelho desfrutando de um dos mais bonitos centros históricos do país”.
Mafalda Leitão, responsável pelo projecto, refere que a congregação está atenta aos sinais dos tempos e dos lugares de modo a poderem dar resposta às necessidades. “Gostávamos de ajudar a mudar Santarém, a torná-la ainda mais conhecida, mais atractiva do que já é. Santarém tem muito potencial do ponto de vista cultural. É cada vez mais importante trabalhar em rede e abrir este novo espaço às escolas do concelho durante o próximo ano”, disse.
Luiza Maria Langstroth Figueira de Sousa Vadre Santa Marta Mesquita e Melo nasceu em 1877 em Santarém. Tornou-se irmã carmelita aos 38 anos, após uma juventude ligada ao trabalho social. Em 1923, já religiosa na Ordem do Carmo, fundou a Congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima.
No momento da sua morte, em 1973, existiam trinta comunidades da ordem em Portugal e Moçambique. A 19 de dezembro de 2017 o Papa Francisco aprovou o decreto que confirma as virtudes heróicas da Madre Andaluz. Em Santarém, para além do legado que deixou, tem uma avenida com o seu nome.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo