Cultura | 28-09-2022 14:59

Rancho Folclórico do Verdelho quer crescer nos próximos anos

Rancho Folclórico do Verdelho foi fundada em 1961 e é uma das colectividades mais históricas do concelho de Santarém

Paulo Cláudio é polícia de profissão e presidente do Rancho Folclórico do Verdelho desde 2012. O dirigente afirma a O MIRANTE que nos próximos anos quer que a associação se aproxime da centena de sócios.

Paulo Cláudio é presidente do Rancho Folclórico do Verdelho há cerca de uma década, mas faz parte da associação desde pequeno. Há mais de três décadas que trabalha como polícia, mas nas horas vagas arranja sempre disponibilidade para dar continuidade ao trabalho que faz da associação da freguesia de Achete, concelho de Santarém, uma das mais históricas do concelho, com participações em festivais, festas, romarias e feiras, de norte a sul do país.
Fundada em 1961 a colectividade preocupa-se em conciliar o antigo e tradicional com o estilo moderno. Do seu reportório fazem parte as modas de roda, bailaricos, fadinhos, verdes-gaios, viras e modas de origem religiosa.
Actualmente com cerca de 30 sócios, Paulo Cláudio afirma que a sua direcção vai trabalhar para nos próximos anos o Rancho do Verdelho se aproximar da centena de associados. “O que me move enquanto presidente da direcção é querer que a associação continue viva e receba cada vez mais elementos jovens. A juventude é o futuro do associativismo e se não a conseguirmos captar as tradições morrem. Não podemos deixar quebrar o elo entre os novos e os antigos porque a transmissão de conhecimento e cultura é muito importante para as novas gerações”, explica a O MIRANTE.
Paulo Cláudio esteve sempre em contacto com o rancho; primeiro enquanto acompanhava o irmão e depois quando a filha, Susete Cláudio, foi convidada para dançar no rancho. Entretanto a filha colocou a dança em segundo plano para se dedicar às funções de acordeonista que, segundo o pai, desempenha com mestria.
Foi nessa altura que Paulo Cláudio convidou a sua esposa, Natália Cláudio, para ser o seu par de dança no rancho. O dirigente conta que lhe tomou o jeito à primeira e que nunca mais quis deixar de dançar. Para além disso, toca reco-reco e ajuda nas coreografias sempre que é necessário.
Uma das grandes ajudas que a colectividade tem tido é a da União de Freguesias de Achete, Azoia de Baixo e Póvoa de Santarém que cede o edifício de uma antiga escola primária para os ensaios. O Festival de Folclore é sempre o momento alto do ano, mas o Rancho do Verdelho não se fica por aqui; organiza as Janeiras, o Festival do Chícharo, Festival do Pica no Chão, Festival das Sopas, Festival do Borrego, desfiles etnográficos e acções de sensibilização, como foi o caso da recolha de bens para a família Pedro, membros do rancho do Verdelho, que perdeu a casa devido a um incêndio na Póvoa de Santarém.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo