Desporto | 02-11-2019 07:00

No Sobralinho há uma máquina de fazer campeões de Kempo

No Sobralinho há uma máquina de fazer campeões de Kempo
DESPORTO

Associação tem apostado forte na modalidade e os resultados estão à vista.

Portugal recebeu pela primeira vez o Campeonato da Europa de Kempo e Vila Franca de Xira foi a cidade escolhida para acolher o evento, que decorreu entre 24 e 26 de Outubro. Uma oportunidade para falar com o selecionador nacional da modalidade que treina campeões na UDCAS do Sobralinho.

Em três anos são já mais de uma centena as medalhas coleccionadas pelos atletas de Sport Kempo da secção de desporto da União Desportiva e Cultural da Aldeia do Sobralinho (UDCAS), em campeonatos do mundo, europeus, nacionais e regionais. No Campeonato da Europa que se realizou em Vila Franca de Xira no último fim-de-semana, Francisca Soeiro sagrou-se campeã europeia na categoria 14/16 anos de -50 quilos e Diogo Anastácio sagrou-se campeão europeu na categoria adaptada -80 quilos. Os atletas da associação conquistaram também quatro medalhas de prata e 11 medalhas de bronze nos diferentes escalões.

O grupo é uma incubadora de talentos em estado puro, com idades que vão dos 4 aos 40 anos e que são preparados por Nuno Grilo, nascido em Vila Franca de Xira, criado em Vialonga e que vive no Sobralinho. É campeão mundial de sanda (uma arte marcial) e também seleccionador nacional de Kempo pela Federação Portuguesa de Lohan Tao.

Abraçou o projecto da UDCAS há três anos, aproveitando o balanço dado pela nova direcção da colectividade, liderada por João Pedro Baião, e desde então os resultados não têm parado de chegar.

Os seus atletas são alguns dos que também competiram no Campeonato da Europa, que se realizou em Vila Franca de Xira (ver caixa).

Actualmente a equipa da UDCAS tem 45 atletas. “O que mais me cativa nesta modalidade é poder trabalhar com crianças, ensinar o que aprendi e poder dar-lhes a oportunidade de terem os mesmos resultados que alcancei ou até melhores ainda”, conta o campeão do mundo, título alcançado em 2017 no Líbano.

A aposta é na construção da auto-estima, da confiança, sem descurar os elos de amizade e lealdade. “Aqui não somos uma equipa, somos uma família. Aprendemos a modalidade mas também a preparar-nos para a vida e isso é muito importante”, explica Nuno Grilo a O MIRANTE.

No grupo, especialmente entre os mais jovens, há casos de jovens com hiperactividade e outros que foram vítimas de bullying na escola. Os pais colocaram-nos a aprender artes marciais para tentarem dar a volta ao problema. “O bullying é um dos processos mais difíceis de ultrapassar mas felizmente tenho aqui alguns casos de sucesso. Sobretudo com vítimas de agressão. Hoje ouço dos familiares coisas boas, de miúdos que já não são agredidos e se sentem mais confiantes, o que nos dá ainda mais vontade de agarrar isto e continuar a trabalhar”, confessa, emocionado. A federação tem registo de mais de oito mil praticantes de Kempo em Portugal.

Disciplina e suar a camisola

O segredo para o sucesso do grupo é simples: disciplina, muito treino e suar a camisola em cada sessão. Não há milagres, avisa Nuno Grilo. Para se competir ao mais alto nível é preciso empenho e dedicação. “Mas quando vencemos e levamos o nome do nosso concelho lá fora vale a pena”, confessa.

A vitória e a derrota fazem parte da competição e a euforia da vitória leva muitas vezes a que as derrotas sejam amargas. “Quando isso acontece temos de ser humildes, reagrupar e voltar a treinar para vencer e lutar. É isso que fazemos porque é isto que adoramos”, conta.

A ambição futura do Kempo da UDCAS é chegar às escolas do concelho através das actividades de enriquecimento curricular. A ideia é permitir aos pais e alunos escolherem mais modalidades além das mais populares, como a natação, hóquei ou futebol.

A próxima saída dos atletas da UDCAS será à Hungria no final de Novembro, para participarem no campeonato mundial, onde estão convocados quatro atletas para integrar a selecção nacional composta por 25 atletas.

“Vila Franca de Xira devia ser capital do desporto”

Para Nuno Grilo, o concelho de Vila Franca de Xira deveria ser a capital nacional do desporto. Além da variedade de modalidades disponíveis e equipamentos espalhados por todo o território, como ginásios ao ar livre, é também berço de grandes atletas de várias modalidades, como Kempo, futebol, triatlo, natação, hóquei, golfe ou ténis. “Vila Franca de Xira tem tudo para se candidatar a esse título. Os números oficiais apontam para a existência de 21 mil atletas federados em todas as modalidades.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Médio Tejo