Desporto | 16-01-2020 12:28

Razia no plantel do CD Fátima devido a salários em atraso

Razia no plantel do CD Fátima devido a salários em atraso
foto DR

Nove jogadores já abandonaram o clube, que disputa dos primeiros lugares da Série C do Campeonato de Portugal em futebol.

O plantel sénior do Centro Desportivo de Fátima, equipa que se encontra em segundo lugar na Série C do Campeonato de Portugal em futebol, está a sofrer uma debandada de atletas devido a salários em atraso. Uma situação que pode colocar em causa as aspirações do clube na competição, já que está num dos lugares que dá acesso ao play-off de subida à 2ª Liga de futebol profissional.

O jornal Diário de Leiria noticia que abandonaram o clube os atletas Vasco Coelho, Índio, Nuno Pedras, Lucas Morelatto, Jeferson Souza, João Victor, Russel Sandio, Fernandinho e Bruno Alves.

O padre António Pereira, administrador não executivo da Sociedade Anónima Desportiva (SAD), confirmou a O MIRANTE a saída de vários futebolistas, “embora também tenham entrado outros”, ressalvando no entanto que não está por dentro da gestão do futebol sénior do clube.

“Quanto ao que está a acontecer, não estou por dentro nem quero estar”, disse a O MIRANTE o histórico dirigente e antigo jogador do clube, que, apesar de não querer alongar-se em comentários, não esconde o seu desalento. “Quando as coisas não correm bem eu também não me sinto bem. É uma pena que não se aproveite este momento em que o clube está a lutar pelos primeiros lugares”, diz.

António Pereira tem assento por inerência na administração da SAD, já que é o presidente do Centro Desportivo de Fátima, clube que cedeu o nome e emblema ao projecto desportivo e empresarial da SAD, actualmente liderada pelo Grupo Lleon - uma holding “de um grupo internacional de empresas e investimentos, que actua como parceiro estratégico em projectos internacionais, tanto na identificação de soluções operacionais como de soluções financeiras”.

O Grupo Leon assumiu uma posição maioritária na SAD em Setembro de 2019. Noel Gomes e Mário Lopes, detentores do Grupo Lleon que controla 70 por cento da SAD do clube, assumiram a administração. Noel Gomes é o presidente do conselho de administração e Mário Lopes está na vice-presidência. Tomé João Vaz e o anterior director geral da SAD, Afonso Guerreiro, ficaram como administradores executivos e o padre António Pereira é administrador não executivo. Vicente Caldeira Pires preside à assembleia-geral e Humberto Ferraz Antunes é o secretário.

A SAD do Fátima foi constituída em Setembro de 2013 e já teve investidores brasileiros e tunisinos. A criação de uma Sociedade Anónima Desportiva era apontada como solução para os crónicos problemas financeiros do futebol do clube, de que os ordenados em atraso são a face mais visível.

O MIRANTE tentou contactar a administração da SAD do CD Fátima mas até ao momento não foi possível.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1443
    29-01-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1443
    29-01-2020
    Capa Vale Tejo