Desporto | 20-02-2022 21:00

Edição Semanal. Jogo de juniores entre Torres Novas e Marinhais acaba ao murro e pontapé

Edição Semanal. Jogo de juniores entre Torres Novas e Marinhais acaba ao murro e pontapé

Direcções dos dois clubes já lamentaram e repudiaram os tristes acontecimentos e a PSP garante que será elaborado um relatório relatando todos os factos para que seja aplicada a justiça desportiva e criminal.

As direcções do Clube Desportivo de Torres Novas e do Grupo Desportivo de Marinhais lamentaram e repudiaram os episódios de violência que se registaram no final do jogo de futebol entre as equipas de juniores dos dois emblemas, que se realizou no sábado, 12 de Fevereiro, em Torres Novas.
Após o apito final os jogadores das duas equipas envolveram-se numa batalha campal que chocou quem estava na assistência. Em comunicado, a direcção do CD Torres Novas apresentou um pedido de desculpas pelos comportamentos desadequados de alguns jovens torrejanos e refere que nada justifica os comportamentos dos elementos das duas equipas.
Também em comunicado, a direcção do Marinhais informa que, logo após os incidentes, o clube iniciou um processo de averiguações a fim de responsabilizar quem deve ser responsabilizado pois não tolera qualquer tipo de violência ou mau exemplo.
O CD Torres Novas lamenta ainda “as constantes provocações durante o jogo a um atleta do nosso clube que em muito contribuíram para o sucedido, assim como as do pós-jogo com publicações provocatórias e de regozijo de atletas adversários pelo acontecimento”.
Palavras que mereceram resposta do GD Marinhais: “Ao contrário do outro clube em questão não iremos apontar dedos ou procurar culpados do outro lado da ‘barricada’. Também o poderíamos fazer porque estivemos lá e sabemos o que ouvimos e sentimos na pele. Mas o que nos preocupa é o que podemos corrigir, o que se passa em nossa casa”.

PSP fala em cenário de desordem generalizada
O episódio mereceu também um comunicado da PSP, que garante que será elaborado um relatório policial relatando todos os factos, para que seja aplicada a justiça desportiva e criminal. A Polícia fala em “cenário de desordem generalizada” com adeptos de ambas as equipas a entrarem no recinto de jogo, “alguns para participar na desordem, outros para tentar evitar as agressões”. A PSP diz que “os polícias presentes no recinto efectuaram a contenção possível dos incidentes atendendo à situação de desordem generalizada” e refere que “o dispositivo policial presente no local era adequado para o evento desportivo em causa”. O jogo, a contar para o campeonato distrital da, 2ª divisão, terminou com a vitória do Marinhais por 3-2.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo