Desporto | 01-12-2022 15:00

Vilafranquense afogado em dívida pode ser extinto

Vilafranquense afogado em dívida pode ser extinto
David Inácio está ligado ao UDV desde a infância e foi líder dos Piranhas do Tejo

Em 65 anos de existência o UDV atravessa um momento delicado com a possibilidade de ver extinta a sua actividade e de ser criada uma nova associação.

Apesar do agravar das dificuldades e do impasse gerado na última assembleia-geral, vários adeptos e rostos ligados ao União Desportiva Vilafranquense (UDV), a principal colectividade desportiva da cidade, ainda acreditam que a solução não passa por acabar com o clube, que vive tempos conturbados.

David Inácio é um rosto conhecido no UDV e acredita numa solução que não implique o fim do clube. Foi praticante de ginástica, atleta federado de vela e líder da claque Piranhas do Tejo, que durante 16 anos apoiou a equipa de futebol. “As pessoas esquecem-se da importância social e política que o clube tem. Custa-me a perceber como é que a câmara perdeu a ligação umbilical ao união”, lamenta a O MIRANTE.

O sócio diz que a actual situação da SAD do futebol sénior (sociedade anónima desportiva que disputa a 2ª Liga) e a sua intenção de sair da cidade não deixou os adeptos agradados. “Estou sempre preocupado com o futuro do clube, mas se ele não acabou até hoje foi graças ao futebol. É o único activo que anda com o clube para a frente e lhe dá visibilidade”, defende.

*Reportagem desenvolvida na edição semanal em papel desta quinta-feira, 1 de Dezembro

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo