Desporto | 27-02-2024 21:00

Há um clube de ginástica em Tomar que não pára de crescer

Há um clube de ginástica em Tomar que não pára de crescer
Madalena Duarte e Lara Neves são atletas do Ginásio Clube de Tomar

Ginásio Clube de Tomar organizou mais uma edição do “Toneca Acro Cup”, que este ano contou com cerca de um milhar de atletas e perto de meia centena de associações. Clube é o único com a modalidade em Tomar, além de ser o que conta com mais atletas no distrito de Santarém.

A oitava edição do Torneio de Ginástica Acrobática “Toneca Acro Cup”, em Tomar, alcançou os melhores números de sempre em termos de participações. No evento estiveram perto de mil atletas e 42 clubes, entre eles, um internacional. Valter Duarte, presidente do Ginásio Clube de Tomar, associação responsável pela organização da prova, explicou a O MIRANTE que a iniciativa surgiu da ideia de prestar homenagem ao fundador da associação, António Antunes da Silva, mais conhecido como “Professor Toneca” que marcou várias gerações de alunos em Tomar.
Valter Duarte acredita que o torneio acrescenta muito à cidade, uma vez que a dinamiza a nível económico, nomeadamente na restauração e turismo. O presidente do clube diz que é importante continuar a realizar o evento, não só pela homenagem ao professor Toneca, mas principalmente pelos bons resultados que o clube tem obtido e que servem de incentivo para gerir e planificar a época desportiva.
O clube é o único com a modalidade em Tomar, além de ser o que conta com mais atletas no distrito de Santarém. São cerca de 180 atletas e mais de dois mil sócios. Valter Duarte é presidente da associação há um ano, apesar de já estar ligado ao clube há vários anos, desde que a sua filha integrou a associação. Madalena Duarte, de 12 anos, é ginasta no clube desde os seis anos. Para a jovem atleta os maiores desafios do desporto são a resiliência e a capacidade de gerir as frustrações. Coragem, incentivo e metas definidas são as principais características que considera fundamentais para se ser uma boa ginasta, mas também para se ser alguém bem-sucedido em qualquer área. Não esconde o orgulho por Tomar estar a mostrar cada vez mais adesão à prática de ginástica e por o Ginásio Clube de Tomar ser cada vez mais uma referência na região ribatejana no mundo do associativismo.
Também atleta do clube, Lara Neves de 17 anos, natural de Tomar, explica que a paixão pela modalidade apareceu quando tinha apenas oito anos, quando ingressou na associação. “Fui ver um sarau organizado pela associação e pensei logo que também tinha de estar ali”, conta. Ambas as atletas já conseguiram o primeiro lugar em edições anteriores do Torneio Toneca. Lara Neves acredita que o facto de a ginástica acrobática não ser uma modalidade olímpica leva a um menor reconhecimento e interesse por parte das pessoas, mas espera que essa realidade mude em breve.
Além da ginástica acrobática, a componente de trampolins também existe no clube. Apesar da grande maioria dos atletas serem do sexo feminino, Valter Duarte diz que tem havido um aumento da procura por parte de atletas masculinos. “Há procura por parte de atletas, tem havido cada vez mais, mas não há muitos treinadores com a competência adequada às nossas necessidades. É preciso investir mais na formação de treinadores”, sublinha.

Valter Duarte é presidente do Ginásio Clube de Tomar, uma associação que conta com mais de dois mil sócios

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo