Desporto | 10-04-2024 21:00

900 atletas foram correr a Salvaterra de Magos

900 atletas foram correr a Salvaterra de Magos
A corrida 12 Km de Salvaterra juntou 900 atletas de todo o país

Os Amigos da Corrida de Salvaterra são os responsáveis por organizar há 22 anos a corrida 12 km Salvaterra.

A 22ª edição, inserida no Mês da Enguia, realizou-se domingo, 24 de Março, e bateu recorde de participantes, com uma mini-corrida e caminhada a decorrer em paralelo.

Os Amigos da Corrida de Salvaterra organizaram a 22ª edição da corrida 12 Km Salvaterra, a quarta Mini-corrida Fernando José Andrade e ainda a 16ª caminhada “Mexa-se como nós”. Participaram no evento de domingo, 24 de Março, cerca de 900 atletas de todo o país. Luís Margarido, de 38 anos, do Vitória Futebol Clube, de Setúbal, venceu a prova principal. A vitória da mini-corrida foi para Mário Almeida, do Atlético da Póvoa, da Póvoa de Varzim. Vera Nunes, de 44 anos, do GFD Running, foi a primeira atleta feminina a cortar a meta dos 12 quilómetros.
Arménio Andrade, director da corrida, afirmou a O MIRANTE que todos os anos é uma satisfação organizar a prova e que já estão a trabalhar na próxima. Embora no ano passado o número de participantes tenha sofrido uma quebra devido à prova coincidir com o Dia do Pai, este ano bateu o recorde de participantes, com Isabel Silva e Nelson Rosado, dos Anjos, a apadrinhar a corrida. Os Amigos da Corrida de Salvaterra são um grupo com mais de uma dezena de membros que vai às provas “a todo o lado” há 25 anos. Arménio Andrade conta que há dez anos, às quartas-feiras às 21h00, sai à rua com os Salvaterra Night Runners que recentemente ultrapassaram o meio milhar de treinos.
Quem não faltou à prova foi também o vereador do desporto da Câmara de Salvaterra, Paulo Cação, que participa desde 2015, ano em que começou a treinar e a correr. Completou a prova dos 12 quilómetros e participou na entrega de prémios logo de seguida, afirmando a O MIRANTE que o mais difícil foi mesmo o vento e as poeiras. A mítica prova está inserida no Mês da Enguia e é uma oportunidade para os visitantes, após a corrida, visitarem os restaurantes. “Durante o Mês da Enguia temos várias colectividades a participar com actividades e em Maio temos as Jornadas do Desporto. Também são as associações desportivas que fazem mover o nosso município”, concluiu.
O convívio e o contacto com a natureza são mais uma vez apontados como os principais motivos para participar, sendo que na última volta os atletas seguem em direcção à estrada do Escaroupim com retorno na Palhota e passagem pela Vala.

António Simão venceu no seu escalão

A idade mental é que conta

António Simão, 83 anos, do Cartaxo, participou na quarta mini-corrida de cinco quilómetros e era um dos atletas mais velhos em prova. Apesar da idade, concluiu a prova e ainda recuperou rapidamente o fôlego para a entrevista com O MIRANTE. Em termos de dificuldade, afirmou que a prova foi fácil porque estava preparado. Sempre trabalhou na construcção civil por conta própria e o cansaço do trabalho nunca foi desculpa para não correr, tendo escolhido para o dia da prova uma t-shirt de 2012 dos Trilhos da Água-Pé, em Vale de Figueira. Foi a décima vez que participou em Salvaterra de Magos e refere que quase sempre ganhou no seu escalão. Há quatro anos torceu o pé a correr em Sacavém e com o falecimento da esposa teve de voltar às corridas para ganhar força.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo