Desporto | 12-05-2024 12:00

Núcleo Sportinguista de Santarém sem actividade e em risco de perder a sede

Núcleo Sportinguista de Santarém sem actividade e em risco de perder a sede
TEXTO COMPLETO DA EDIÇÃO SEMANAL
Tiago Leite foi o último presidente da direcção eleito do Núcleo Sportinguista de Santarém

A Câmara de Santarém cedeu instalações gratuitas ao Núcleo Sportinguista de Santarém para ter a sua sede, que tem estado fechada e sem actividade há anos. Presidente da autarquia admite reversão do espaço caso a colectividade não ganhe nova vida.

Os adeptos do Sporting em Santarém fizeram a festa do título nacional de futebol na noite de domingo, 5 de Maio, mas mais uma vez não tiveram à disposição as instalações do Núcleo Sportinguista de Santarém (NSS), que se encontram fechadas e sem uso desde os tempos pré-pandemia. A sede, cedida pelo município e localizada no Campo Infante da Câmara, está encerrada há anos e o presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, contactado por O MIRANTE, admite a sua reversão para a posse da autarquia caso o actual cenário não se altere.
A colectividade está inactiva, como reconhece ao nosso jornal o último presidente da direcção do NSS eleito, Tiago Leite. O mesmo responsável diz que após a invasão da Academia de Alcochete, em 2018, houve divisões entre sportinguistas e algumas pessoas deixaram de aparecer, seguindo-se a pandemia de Covid-19, em 2020, que fechou tudo. A partir daí não houve reactivação do núcleo e Tiago Leite refere que os últimos órgãos sociais já não têm legitimidade, pelo que deverá ser realizada uma assembleia-geral para eleger novos dirigentes.
O presidente da assembleia-geral do Núcleo Sportinguista de Santarém, Ramiro Matos, concorda com a necessidade de se realizar uma reunião magna de sócios mas diz que só avançará com a convocatória quando a direcção apresentar contas que permitam conhecer o ponto da situação financeira e patrimonial da colectividade e uma lista com os sócios em condições de serem convocados. Sem essas premissas cumpridas, diz, a assembleia-geral não será marcada.
Ramiro Matos vai mais longe e diz que o Núcleo Sportinguista de Santarém tem que ser “amplamente reformado”, sublinhando que o mesmo não é reconhecido pelo Sporting Clube de Portugal, pelo facto de permitir a adesão de sócios que não sejam também associados do clube leonino. “Não há conformidade com as exigências do Sporting CP”, reforça o presidente da assembleia-geral, revelando que tem tido contactos com o Sporting para se formar em Santarém um núcleo de acordo com os estatutos do clube.
O Núcleo Sportinguista de Santarém foi fundado no dia 16 de Julho de 1992 e tem tido um percurso intermitente. Já teve várias sedes e conheceu longos períodos de inactividade. Com a cedência e realização de obras nas instalações do Campo Infante da Câmara pensou-se que a agremiação ligada ao clube de Alvalade ganhasse novo fôlego, mas tal não se verificou, apesar de ter entre os seus dirigentes e associados figuras bastante conhecidas na cidade e no concelho.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo