Desporto | 04-06-2024 14:46

União de Santarém espera subir à Liga 3 graças à insolvência do Vitória de Setúbal

União de Santarém espera subir à Liga 3 graças à insolvência do Vitória de Setúbal

A situação de insolvência que vive o Vitória Futebol Clube SAD, de Setúbal, pode abrir as portas da Liga 3 de futebol à União de Santarém, que na fase de subida não conseguiu ficar nos dois primeiros lugares que davam acesso à promoção.

O presidente do clube escalabitano espera que seja respeitada a verdade desportiva e que se cumpra a lei. O Vitória cortou relações com o emblema ribatejano e acusa-o de querer conquistar na secretaria o que não conseguiu garantir em campo.


O presidente da União Desportiva de Santarém (UDS), Pedro Patrício, diz estar “muito convicto” que o clube vai participar na Liga 3 de futebol na próxima época, apesar de não ter conseguido ficar nos dois primeiros lugares da série na fase de subida, que davam acesso à promoção. Em causa está o facto de o Vitória Futebol Clube SAD ter sido declarado insolvente, o que poderá impossibilitar a inscrição do emblema de Setúbal. Se a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) se pronunciar nesse sentido, é promovido o clube imediatamente melhor classificado da mesma série desde que preencha os requisitos exigidos. E Pedro Patrício garante que a UDS “já foi notificada pela Comissão de Licenciamento da FPF, na sua reunião de 27 de Maio de 2024, da deliberação na atribuição de licença à União de Santarém para a participação na Liga 3, na época desportiva 2024/2025, em virtude do cumprimento de todos os critérios previstos no Regulamento do Licenciamento de Clubes para as Competições da FPF”.

Pedro Patrício afirma ainda, em comunicado enviado às redacções. que “a União Desportiva de Santarém continua tranquila, a aguardar que a FPF faça cumprir o regulamento disciplinar. “Pagamos a tempo e horas a jogadores, treinadores, staff, fornecedores e obrigações ao Estado. Como é público, no dia 2 de Maio, o Vitória Futebol Clube SAD foi declarado insolvente. A lista provisória de credores é superior a 26 milhões de euros, incluindo, pelo menos, dívidas à Autoridade Tributária, Segurança Social e clubes. Como tal, aguardamos o cumprimento dos regulamentos por parte da FPF”, afirma o dirigente.

Refira-se que a União de Santarém havia também feito uma exposição à FPF sobre uma alegada irregularidade numa substituição no jogo que a União de Santarém disputou com o Vitória de Setúbal no dia 19 de Maio, a contar para a fase de promoção do Campeonato de Portugal à Liga 3. O jogo acabou empatado a zero mas mesmo que o encontro fosse repetido por decisão da FPF, o seu resultado em nada alteraria a classificação da União de Santarém.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo