Desporto | 26-06-2024 10:00

Clube de Canoagem Scalabitano dá vida ao Tejo na Ribeira de Santarém

Clube de Canoagem Scalabitano dá vida ao Tejo na Ribeira de Santarém
Martim e Mário Figueiredo são dois dos rostos do Clube de Canoagem Scalabitano

Mário Figueiredo é presidente do Clube de Canoagem Scalabitano e mudou de estilo de vida com a prática da canoagem. O filho, Martim Figueiredo, é um dos poucos na história do clube a ser convocado para a selecção nacional, que representou pela primeira vez em 2023. O clube dá cor e vida ao rio na frente ribeirinha de Santarém.

Martim Figueiredo, 18 anos, é um dos poucos atletas da história do Clube de Canoagem Scalabitano, sediado na Ribeira de Santarém, a conseguir uma convocatória para a selecção nacional de canoagem. O jovem, que reside em Almeirim, tem como parceiro de treino o pai e actual presidente da direcção do clube, Mário Figueiredo. O atleta conta a O MIRANTE que treina seis a sete vezes por semana no rio Tejo, podendo alguns treinos acontecerem duas vezes no mesmo dia. Com o pai pratica corrida que serve de complemento ao treino principal de canoagem, a par do ginásio e da natação.
Estudante do curso de Técnico de Electrotecnia na Escola Técnica e Profissional do Ribatejo, Martim Figueiredo jogou futsal e praticou natação mas decidiu optar pela canoagem, na qual já somou algumas conquistas, nomeadamente a convocatória para a seleção nacional em 2023. O jovem canoísta está no escalão de sénior (sub-23) e no ano passado participou no Campeonato da Europa de Juniores e sub-23 onde conseguiu um sétimo lugar na final B e um 16º lugar na classificação geral. Diz que ver o seu progresso dá-lhe motivação para continuar a praticar canoagem. O atleta entrou para o Clube de Canoagem Scalabitano da Ribeira de Santarém em Setembro de 2018, na mesma altura que o pai, que o motiva e acompanha nas suas deslocações.
120 praticantes inscritos
O Clube de Canoagem Scalabitano da Ribeira de Santarém foi fundado em 1991 e está filiado na Federação Portuguesa de Canoagem. Em Setembro, o clube organiza a prova desportiva José Maurício, baptizada com o nome do sócio fundador do clube que faleceu em 2023, assim como o campeonato regional de pagaiadas (prova para atletas de primeiro ano) e as descidas de lazer, como a que se realizou em Fevereiro deste ano da praia fluvial do Patacão (Alpiarça) até à Ribeira de Santarém, e a Descida dos Reis em Janeiro.
No Centro Náutico Scalabitano, inaugurado em 2017 na Ribeira de Santarém, estão as canoas de vários tipos, as pagaias e os coletes. Segundo Mário Figueiredo, a inauguração dessas instalações reflectiu-se num aumento do número de associados. Em Janeiro de 2024 foi concluída a construção dos novos balneários e do bar através do apoio de 36 mil euros da Câmara de Santarém. Neste momento, a colectividade tem cerca de 120 praticantes inscritos, entre os de competição e lazer.
Entre os que praticam canoagem por lazer existe o grupo “Os Lontras”, constituído por pessoas com idades entre os 30 e os 70 anos e que tem como responsáveis Marco Constantino e Carlos Ferreira. Uma das orientações que o presidente e treinador diz ser transmitida àqueles que estão a aprender a fazer canoagem é saber agir no caso de a canoa se virar, procurando evitar o pânico e prevenindo acidentes de maior ou menor gravidade.
O clube participa este ano em 32 competições. A época desportiva começou em Fevereiro e termina em Outubro. Dos troféus somados pelo clube inclui-se o de campeão nacional em K2 de Carlos Vasques. Os atletas Diogo Maia e Samuel Cordeiro foram vice-campeões nacionais de maratona no escalão Master A e, ainda segundo o presidente, vários atletas do clube dos escalões de formação estão no top-10 nacional.
Durante o Verão são várias as associações que contactam o clube para realizar actividades. Mário Figueiredo assume a vontade de criar uma estrutura de ginásio com acesso mediante pagamento e que funcione dentro das instalações do clube com um trabalhador assalariado. O clube tem uma parceria com a APPACDM que permite que pessoas com necessidades especiais façam canoagem. Além disso, disponibiliza treinos gratuitos de canoagem a pessoas de menores rendimentos.

A canoagem mudou-lhe a vida

O presidente da direcção do Clube de Canoagem Scalabitano, Mário Figueiredo, 46 anos, natural de Almeirim, está no cargo desde Novembro de 2023, apesar de já pertencer aos corpos sociais há quatro anos. Com a canoagem admite ter mudado de estilo de vida, pois anteriormente era obeso. Actualmente é praticante de canoagem e treinador com o curso de grau I dado pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude e pela Federação Portuguesa de Canoagem. Antes de assumir a liderança reuniu um grupo de pessoas que considerou poderem ser uma mais-valia para a associação. Um dos objectivos para o mandato passa por criar condições para que os atletas se consigam destacar, assim como dar mais visibilidade à canoagem na região. Mário Figueiredo pratica canoagem de competição a nível regional e nacional. Já participou em conjunto com o filho numa competição nas Astúrias, Espanha. É professor de Educação Musical em Rio Maior.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo