Desporto | 03-07-2024 21:00

Academia de Futebol de Santarém vai ficar mais cara do que o previsto

Academia de Futebol de Santarém vai ficar mais cara do que o previsto

Não houve propostas válidas no concurso público para construção da Academia de Futebol de Santarém, que tinha um preço base de 3,6 milhões de euros. Os concorrentes apresentaram propostas acima desse valor, pelo que o município não adjudicou a obra. Vai ser lançado novo concurso, com o preço revisto em alta.

O concurso público para a contratação da empreitada de construção da Academia de Futebol de Santarém não teve propostas válidas, já que as apresentadas tinham valores acima do preço base, fixado em 3 milhões e 587 mil euros. O executivo camarário aprovou na reunião de 1 de Julho a proposta de não adjudicação da obra.

O vice-presidente da Câmara de Santarém, João Leite, que conduziu a reunião na ausência do presidente, que se encontrava de férias, referiu que o preço base da empreitada vai ser revisto em alta e que estão a ser desenvolvidos esforços para que o lançamento do novo concurso público seja aprovado já na reunião de câmara de 15 de Julho. O autarca disse esperar que com um montante superior não suceda o mesmo que no primeiro concurso, em que as propostas não puderam ser consideradas por estarem acima do preço base.

A construção da Academia de Futebol de Santarém, em terrenos junto ao complexo aquático municipal, no Jardim de Cima, resulta de uma parceria do município com a Federação Portuguesa de Futebol e a Associação de Futebol de Santarém (AFS). O projecto, que conta com financiamento garantido de 600 mil euros por parte da Federação Portuguesa de Futebol, através da AFS, constitui a primeira fase do que se espera vir a ser a futura cidade desportiva de Santarém.

A primeira fase de obras vai englobar a construção de acessos, iluminação e outras infraestruturas de apoio à Academia de Futebol, que vai contar com um campo para futebol de 11 e outro para futebol de nove e de sete e infraestruturas de apoio como quatro balneários, dois balneários para árbitros, posto médico, sala de reuniões/formação, bancada coberta com 904 lugares, bancada descoberta com 76 lugares, bar, instalações sanitárias e zonas de estacionamento. O investimento conta com financiamento garantido de 600 mil euros da Federação Portuguesa de Futebol, através da Associação de Futebol de Santarém.

Os equipamentos integrarão o património municipal, ficando a AFS responsável pela definição das “condições específicas para a prática e utilização desportiva”, por um período nunca inferior a 30 anos, renovável. O protocolo define que é reservado à AFS o espaço na Academia, por um período de 12 horas por semana, compreendido entre as 18h00 e as 23h00 e que, na necessidade de ocupação simultânea do espaço por outras entidades, a não existir entendimento, a AFS reserva-se no direito de preferência na utilização.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo