Sociedade | 03-12-2022 15:00

Alunos desenvolvem projectos para resolver problemas ambientais em Alcanena

Alunos desenvolvem projectos para resolver problemas ambientais em Alcanena
Ana Cláudia Cohen (ao centro) tomou posse como directora do Agrupamento de Escolas de Alcanena, cargo que ocupa desde 2014

Ana Cláudia Cohen tomou posse como directora do Agrupamento de Escolas de Alcanena, cargo que ocupa desde 2014.

O Agrupamento tem-se destacado a nível nacional e internacional e em breve vai ser apresentado o projecto Escola Feliz, que vai aliar a inteligência artificial para diagnosticar e ajudar alunos a trabalhar as suas emoções.

O Agrupamento de Escolas de Alcanena vai continuar a ser liderado por Ana Cláudia Cohen, que tomou posse para o novo mandato no final da tarde de segunda-feira, 28 de Novembro, numa sessão realizada na biblioteca da Escola Secundária de Alcanena. A O MIRANTE Ana Cláudia Cohen falou dos projectos em desenvolvimento, nomeadamente o projecto Escola Feliz, onde a inteligência artificial desempenha um papel importante no diagnóstico massivo das emoções dos alunos. “Criámos sensores que conseguem diagnosticar essas emoções para depois termos intervenção com trabalho em sala de aula. Os alunos podem controlar as emoções e serem felizes, não só na escola como em casa”, explicou.
No cargo há oito anos, afirma que, desde que tomou posse, a escola levou uma transformação completa de onde se destaca a sala de aula do futuro, em que começaram com a transição digital, agora reforçada com manuais digitais do 5º ao 12º ano. “A sala de aula do futuro tem diversas áreas de trabalho onde o professor é um facilitador e cada aluno pode realizar tarefas diferentes. Preparamos os alunos para a vida”, salienta.
Ana Cláudia Cohen explica que os alunos desenvolvem diversos projectos desde o primeiro ano, altura em que vão uma semana para o Centro de Ciência Viva do Alviela e vestem a bata de cientistas. “Faz-se muito mais do que aprender letras e números. Introduzimos, por exemplo, o currículo local, que é valorizado. No secundário os alunos desenvolvem projectos para resolver o passivo ambiental de Alcanena, que é um problema do concelho. Depois vão mostrar os seus projectos às universidades”, destaca.
Um agrupamento de escolas internacional
Recentemente uma aluna foi convidada pelo Governo para fazer uma intervenção na sede da Organização das Nações Unidas, em Nova Yorque, para falar sobre o projecto “Transforming Education”. São também pioneiros do projecto de Autonomia e Flexibilidade Curricular. “A OCDE veio a Alcanena fazer a avaliação e reconheceu-nos como Escola Farol e o Governo tem apreciado o nosso trabalho, o que é motivo de orgulho para todos nós”, conta Ana Cláudia Cohen.
O Agrupamento de Escolas de Alcanena dispõe de aulas de mindfulness e taças tibetanas, por exemplo, o que trouxe uma equipa de uma escola de Paris que fez um documentário sobre as práticas do agrupamento devido ao projecto “Hapiness at school”. O Agrupamento tem actualmente 1.680 alunos, mais 100 do que quando Ana Cláudia Cohen tomou posse, um número significativo para um concelho que perde habitantes todos os anos.
A sua equipa vai manter-se. Estar como directora é, para Ana Cláudia Cohen, um voto de confiança. “Preocupamo-nos com o que conseguimos fazer com os alunos. Os alunos são a nossa principal preocupação e todos os projectos que criámos é a pensar neles e no seu futuro”, conclui.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo