Divulgação | 30-09-2022 20:59

50 participantes em sessão sobre o Empreende XXI na Startup Ourém

Cerca de meia centena de participantes estiveram no dia 27 de setembro na Startup Ourém, para participar na sessão de esclarecimentos sobre o Empreende XXI, programa que deverá abrir até ao final do ano e que vai financiar até 85% a criação de empresas por desempregados inscritos no IEFP, com um investimento total até 175 mil euros.

Terminou no dia 27 de setembro o ciclo de três sessões de esclarecimento sobre o programa de apoio ao empreendedorismo levado a cabo pela NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém. Depois de ter estado em Torres Novas e Santarém, a associação levou o tema à Startup Ourém, onde marcaram presença cerca de 50 interessados neste programa do Governo de Portugal e que deverá abrir aviso de candidatura ainda este ano.

O objetivo da NERSANT com estas sessões foi “antecipar todo o trabalho de construção do plano de negócios, nomeadamente o estudo de viabilidade económico-financeira do projeto, de forma a que os empreendedores elegíveis da região estejam preparados para apresentar num curto de espaço de tempo, as suas candidaturas, após a abertura do aviso, que se prevê que aconteça até ao final do ano”, esclareceu Pedro Félix, Vice-Presidente da Comissão Executiva da NERSANT e responsável pela área de empreendedorismo.

O responsável da associação empresarial referiu ainda que a NERSANT “vai apoiar as candidaturas da região, auxiliando os empreendedores no processo de construção do modelo de negócio e na composição do plano de viabilidade necessário, bem como na própria submissão da candidatura, sem qualquer custo para os empreendedores elegíveis, verifique-se – ou não – a aprovação da candidatura”.

O programa Empreende XXI vai financiar até 85% a criação de empresas por desempregados inscritos no IEFP, com ou sem subsídio de desemprego – são estes os empreendedores elegíveis para o projeto – com um investimento total até 175 mil euros. O apoio divide-se na atribuição de um subsídio não reembolsável até ao limite de 40% do investimento elegível e um empréstimo sem juros, até ao limite de 45%.

São enquadráveis no programa Empreende XXI, investimentos em máquinas e equipamentos, mobiliário e outro equipamento de escritório, investimentos em equipamento informático e software, investimentos na área da transição digital (websites, lojas online, gestão e dinamização de redes sociais), despesas com obras de adaptação e remodelação das instalações, aquisição de viaturas (caso sejam indispensáveis para a implementação do projeto) e fundo de maneio referente ao projeto, até 50% do investimento elegível (com o limite de 4.432,00€).

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo