Economia | 16-09-2015 18:21

Nutrileite com novas instalações em Alfouvés, Rio Maior

Foi a 4 de Setembro que a empresa Nutrileite, Sociedade Agrícola, inaugurou as novas instalações, em Alfouvés, Rio Maior. A inauguração, com cerca de 150 convidados, contou com a presença de Nuno Vieira e Brito, Secretário de Estado da Alimentação e Investigação Agro alimentar e da presidente da Câmara de Rio Maior Isaura Morais, bem como inúmeros representantes de instituições e parceiros de negócios, que contribuíram para que o projecto fosse possível.A Nutrileite, fundada no final de 2011, iniciou a sua produção em Fevereiro de 2012, nas antigas instalações pertencentes a José da Silva Félix, contando assim com a experiência adquirida, ao longo de 30 anos dedicados à produção de leite. Certificada pelo IAPMEI com o estatuto de PME, obteve a Declaração de Utilidade Pública Municipal, bem como o reconhecimento por parte da Cooperativa Proleite.As novas instalações, com uma área de um hectare de construção e 25 hectares de culturas envolventes à exploração, têm um efectivo de cerca de 450 animais de raça Holstein - Frisia , com uma produção, neste momento, capaz de abastecer o concelho de Rio Maior. Foi investido cerca de um milhão de euros na construção das novas instalações e na remodelação das antigas instalações que passaram a ser estruturas de apoio agrícola. Actualmente a Nutrileite emprega 9 trabalhadores afectos à empresa, dando trabalho indirectamente a dezenas de trabalhadores no apoio agrícola e prestação de serviços.Quando questionado sobre o porquê da construção destas novas instalações, Mário Fróis, Sócio Gerente da Nutrileite é peremptório em afirmar que “a melhoria do bem estar dos animais, melhoria das condições Higiénico Sanitárias e Ambientais, o aumento da produtividade e o cumprimento das regras e legislação em vigor a nível do bem estar animal, foram o que nos moveram neste novo projecto”.O tratamento de todo o processo burocrático ligado à concretização do projecto, bem como as dificuldades sentidas com o fim das quotas leiteiras e o decréscimo do consumo de leite a nível mundial, que provocou uma descida acentuada do preço do leite, foram, segundo Mário Fróis, os obstáculos sentidos ao longo do processo.A curto prazo a Nutrileite “prepara-se para avançar com um Projecto de Protecção Ambiental, na envolvência da sua propriedade, bem como de um Projecto Pedagógico com as escolas do País, tendo já iniciado contactos nesse sentido”, refere Patrícia Félix, responsável pela área Administrativa e Financeira da Nutrileite. Segundo os dois jovens empresários “vamos também estabelecer contactos para a Médio e Longo Prazo, valorizarmos o produto que temos, criando assim valor acrescentado para o mesmo”..

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1535
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1535
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo