Economia | 30-09-2020 10:00

Construções Saldanha Alves com confiança no futuro

Construções Saldanha Alves com confiança no futuro
ECONOMIA

A empresa Construções Saldanha Alves, Lda, de Amiais de Baixo, Santarém, não sentiu a necessidade de parar a sua actividade.

A empresa Construções Saldanha Alves, Lda, de Amiais de Baixo, Santarém, não sentiu a necessidade de parar a sua actividade apesar da actual situação de pandemia e o seu sócio-gerente, Miguel Saldanha diz-se confiante em relação ao futuro.

A empresa, fundada em 2002, tem como raio de actuação os distritos de Lisboa, Santarém e Leiria e executa trabalhos de construção e reconstrução de moradias e edifícios habitacionais e de serviços. Tem funcionado com normalidade e as únicas alterações introduzidas no seu dia-a-dia foram as decorrentes das regras de segurança a nível de saúde.

“Os horários mantêm-se e os cuidados são os transversais às outras actividades, sendo que no nosso caso trabalhamos em grande medida, no exterior. A desinfecção e limpeza das mãos, o distanciamento social, nomeadamente no transporte para a obra, são os maiores cuidados. Pessoalmente estou cauteloso em termos da pandemia, mas estou muito confiante, enquanto empresário”, refere Miguel Saldanha.

Com tradição de cumprimento rigoroso dos cadernos de encargos através da inovação e utilização de novos materiais e técnicas e com um corpo técnico e pessoal especializado e experimentado, a Construções Alves Saldanha tem vindo, cada vez mais, a ser solicitada para execução de obras e com boas perspectivas de assim continuar, embora a postura dos clientes relativamente à pandemia seja diversa.

“Os nossos clientes são particulares, pelo que o sentimento varia de pessoa para pessoa. Nota-se alguma apreensão em relação ao futuro próximo mas um optimismo a médio prazo”.

Para um empresário que não parou a actividade, é inevitável que cada vez mais sectores da sociedade voltem à sua actividade, embora com todos os cuidados, como acontece agora com o regresso às aulas.

“Ninguém pode dizer que estamos totalmente preparados para o regresso presencial às aulas, por exemplo, mas ele é inevitável, eventualmente com algumas restrições, como o horário reduzido e uma solução mista de ensino presencial e à distância, suprimindo eventualmente, por um determinado período de tempo, algumas disciplinas e focarmo-nos nas essenciais. Vamos ter os cuidados que todos já conhecemos e muita confiança no futuro”, sublinha.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1478
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1478
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo