Economia | 26-09-2022 11:59

Oposição exige mercados de Natal no concelho de VFX

Proposta pede que seja estudada e calendarizada uma iniciativa anual que dinamize o comércio local e seja um ponto de atractividade para o concelho. Quinta da Piedade, na Póvoa de Santa Iria, pode ser transformada em Quinta do Natal.

O município de Vila Franca de Xira vai estudar a possibilidade de criar no seu território Mercados de Natal, que dinamizem e valorizem o comércio local e sejam um ponto de atractividade para as famílias com o envolvimento dos agentes associativos locais e as juntas de freguesia.
A proposta, aprovada por maioria com a abstenção do Chega na última reunião de câmara, foi apresentada pelos vereadores da coligação Nova Geração (PSD/PPM/MPT) David Pato Ferreira e Ana Afonso. O documento pede que os mercados de Natal possam ter calendarização regular e abranger todo o território concelhio, ainda que de forma faseada e com o projecto piloto a ter lugar primeiro na sede de concelho.
“Na senda de iniciativas do género, que marcam de forma bastante impressiva a vida de muitas cidades em Portugal e na Europa, é nossa convicção que o concelho de VFX necessita e merece a calendarização regular de uma iniciativa idêntica”, lê-se na proposta. Envolver grupos de teatro, grupos musicais, associações e comércio, os mercados de Natal são também um pólo de atracção para as crianças, com possibilidade de actividades circenses, carrosséis, ateliês, casas do Pai Natal, comboios de Natal, entre outros, refere a proposta.
O presidente do município, Fernando Paulo Ferreira, disse estar disponível para estudar a proposta e ver como poderá ser implementada. “A nossa intenção é programar soluções com as juntas de freguesia que possam introduzir novidade e dinâmica aproveitando os espaços públicos. Estamos alinhados nessa filosofia de dinamização cultural e social das localidades”, afirmou. O autarca deu o exemplo da Quinta da Piedade, na Póvoa de Santa Iria, que tem condições para ser transformada numa Quinta de Natal. O mesmo em Alverca, no Jardim Álvaro Vidal e até em Vialonga aproveitando o Parque Urbano da Flamenga.
O vereador do Chega propôs que a proposta contemplasse um prazo limite para estudo de 60 dias, para que pudesse ser concretizada ainda este ano mas a Nova Geração recusou a alteração, o que levou Barreira Soares a dizer que é proposta para fazer número, não irá acontecer e será um fiasco. “Queremos que seja uma coisa continuada no tempo e extensível a outras freguesias. O âmago da proposta é que aconteça ainda este ano”, refutou David Pato Ferreira.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo