Economia | 21-11-2022 07:00

Garval reforça proximidade com empresários com novas instalações no centro de Santarém

Garval reforça proximidade com empresários com novas instalações no centro de Santarém
Garval inaugurou novas instalações no centro histórico de Santarém no dia em que comemorou 20 anos de actividade. Empresa juntou cerca de uma centena de pessoas na iniciativa

Presidente da comissão executiva da Garval, Marco Fernandes, sublinha que mudança para o centro histórico traz melhores condições de trabalho e mais proximidade com empresários.

Ricardo Gonçalves, presidente da Câmara de Santarém, valorizou o trabalho da Garval, mas alertou para o facto do Ribatejo ter maus indicadores económicos em relação a outras regiões.

A Garval – Sociedade de Garantia Mútua inaugurou o seu novo espaço físico em pleno centro histórico de Santarém, no Largo do Seminário, no dia em que completou duas décadas de existência, a 14 de Novembro. Para além das novas instalações, a empresa mantém o seu espaço no Bairro de São Domingos, em Santarém.
A cerimónia contou com a presença de cerca de uma centena de pessoas, entre autarcas e empresários e culminou com o corte simbólico de uma fita e a bênção do Bispo de Santarém, José Augusto Traquina.
Marco Fernandes, presidente da comissão executiva da Garval, afirmou que a mudança simboliza o que deve ser o DNA da empresa: dar condições às pessoas para serem felizes no seu local de trabalho. “A importância das pessoas nos 20 anos da Garval acaba por ser ainda mais solidificada com este novo espaço”, vincou.
A missão da Garval é permitir que a dimensão de uma empresa possa ser menos relevante como factor a considerar na obtenção de crédito, bem como desempenhar um papel importante nas condições da sua obtenção, promovendo e facilitando o seu acesso ao financiamento. Neste aspecto, Marco Fernandes reconhece que o novo espaço vai permitir uma maior proximidade com os empresários e empreendedores. “A Garval tem tido um impacto directo apoiando as empresas, mas também através da sua inserção nas comunidades onde está, nomeadamente em Santarém, Leiria, Castelo Branco, Coimbra, Portalegre e nos Açores. Temos criado impacto crescente a todos os níveis, principalmente económico e social”, referiu, acrescentando que o próximo desafio é trabalhar também para ter impacto ainda mais positivo ao nível da sustentabilidade.

Lezíria e Médio Tejo com maus indicadores económicos
Ricardo Gonçalves, presidente da Câmara de Santarém, deu os parabéns à Garval e valorizou o facto de marcar presença na entrada do centro histórico, possibilitando que os empresários e funcionários usufruam das suas potencialidades. “Devemos agradecer à Garval o que tem feito pelas empresas da região ao longo dos últimos 20 anos”, salientou.
O presidente da autarquia terminou o seu discurso lamentando que as sub-regiões da Lezíria e do Médio Tejo não tenham comportamentos que acompanhem a média nacional em termos de indicadores económicos. “Somos das duas piores NUT em termos de indicadores económicos do país”, vincou, acrescentando que os últimos governos não têm canalizado os investimentos necessários que ajudariam ao desenvolvimento da economia regional. “São muitos os desafios, mas as empresas são resilientes e, felizmente, no concelho de Santarém, temos tido muitas que trabalham para garantir um futuro melhor para esta região”, finalizou.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo