Economia | 05-12-2022 21:00

Alcanena quer criar Parque Empresarial junto ao nó da A1

A Câmara de Alcanena pretende comprar vários terrenos junto ao nó da A1

A Câmara de Alcanena pretende comprar vários terrenos junto ao nó da A1 que dá acesso à A23 com o objectivo de implementar o Parque Empresarial de Alcanena. A proposta foi aprovada em sessão camarária pela maioria PSD/CDS/MPT com a abstenção dos três vereadores do PS. São 40 hectares de terreno divididos por 55 proprietários.
“Este é o pontapé de saída num processo de aquisição de terrenos, junto da A1/A23. A câmara aprovou a avaliação que fizemos e vamos desencadear o processo de aquisição de direito privado ou expropriação. Para o processo de aquisição vamos formalizar uma oferta aos 55 proprietários destes 40 hectares”, explicou o presidente do município, Rui Anastácio.
Em causa estão valores de 3 euros por metro quadrado, que resultam de uma avaliação feita por um perito reconhecido da lista oficial de peritos. Rui Anastácio referiu que estes terrenos são todos agrícolas. Esta área coincide com a zona designada por “sector A” no Plano de Pormenor, naquele que é o local, segundo o autarca, em que vão ter que criar infraestruturas no futuro.
Rui Anastácio acrescentou que o desenho urbano ainda não está aprovado uma vez que o Plano de Pormenor também ainda não está aprovado. “O perímetro coincide com a unidade operativa de planeamento e gestão que já está no PDM (Plano Director Municipal), pelo que não é nenhum segredo, embora o desenho urbano não esteja fechado. A área de intervenção está definida mas sabemos que é um processo que leva o seu tempo. Temos a expectativa de conseguir candidatar este projecto a fundos comunitários”, reforçou.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo